EFEITOS DA MELATONINA SOBRE O SISTEMA DE APOPTOSE NO ÚTERO DE RATAS ADULTAS

Show simple item record

dc.contributor.advisor Soares Júnior, José Maria [UNIFESP]
dc.contributor.author Ferreira, Cecília da Silva [UNIFESP]
dc.date.accessioned 2015-07-22T20:49:57Z
dc.date.available 2015-07-22T20:49:57Z
dc.date.issued 2012-02-01
dc.identifier.citation FERREIRA, Cecília da Silva. EFEITOS DA MELATONINA SOBRE O SISTEMA DE APOPTOSE NO ÚTERO DE RATAS ADULTAS. 2012. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2012.
dc.identifier.uri http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9402
dc.description.abstract Introdução: A melatonina é o principal produto liberado pela glândula pineal em diversas espécies de vertebrados, com importante função na regulação do sistema neuroendócrino, controlando o ritmo circadiano de processos fisiológicos, estado sono/vigília, pressão arterial sistêmica, resposta imunológica e apoptose, bem como o funcionamento do sistema reprodutor. Objetivos: Analisar os efeitos da melatonina sobre apoptose no útero de ratas submetidas à luz contínua. Material e Métodos: 20 ratas adultas e virgens (Rattus novergicus, Wistar), com ciclo estral regular, foram divididas em dois grupos: GContr, grupo controle que recebeu veículo e GExp tratado com melatonina (0,4 ug/ml), ambos submetidos à luz contínua por 90 dias. Todos os animais foram pesados na data inicial do tratamento e após 30, 60 e 90 dias, quando foram eutanasiados e o útero retirado e processado para técnicas de imunoistoquímica e biologia molecular (qRT-PCR). A evolução de peso corporal foi avaliada por teste estatístico ANOVA e teste de comparações múltiplas de Tukey e os ensaios imunoistoquímicos pelo teste t de Student com nível de rejeição da hipótese de nulidade fixado em 0,05 ou 5% (p< 0,05) para todos testes. Os resultados obtidos do qRT-PCR foram analisados por software específico SAbiosciences e expressos em fold change de expressão. Resultados: Após o período de 90 dias tratamento, todos os animais apresentaram ganho de peso em relação aos dados iniciais. Nos animais do GExp houve o predomínio da hiperexpressão de diversos genes próapoptóticos envolvidos tanto na via extrínseca quanto intrínseca comparados aos dados do GContr. A expressão das proteínas Bax, Faslg e caspase-3 clivada no tecido foi moderada e de localização citoplasmática em células epiteliais endometriais e no estroma nos dois grupos. Embora a proteína Fasestivesse predominantemente expressa no estroma no grupo GContr, não houve diferença estatística no nível de expressão de todas as proteínas entre os dois grupos. Conclusão: Nossos dados sugerem que a melatonina aumenta a expressão de genes pró-apoptóticos sem incremento das proteínas envolvidas com a apoptose. pt
dc.language.iso por
dc.publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rights Acesso aberto
dc.subject expressão gênica
dc.subject apoptose
dc.subject apoptosis
dc.subject continuous light
dc.subject imunoistoquímica
dc.subject luz-contínua
dc.subject melatonina
dc.subject uterus
dc.subject Rat
dc.subject Ratas
dc.title EFEITOS DA MELATONINA SOBRE O SISTEMA DE APOPTOSE NO ÚTERO DE RATAS ADULTAS pt
dc.title.alternative Effects of melatonin on the apoptosis system of adult rat uteru en
dc.type Dissertação de mestrado
dc.contributor.institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.identifier.file Publico-13303.pdf
dc.description.source TEDE
unifesp.campus São Paulo
unifesp.graduateProgram Medicina (Ginecologia) - EPM



File

Name: Publico-13303.pdf
Size: 1.313Mb
Format: PDF
Description:
Open file

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search


Browse

Statistics

My Account