O clown como recurso da Terapia Ocupacional em cuidados paliativos

O clown como recurso da Terapia Ocupacional em cuidados paliativos

Author Ueyama, Thabata Sayuri Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Mattos, Emanuela Bezerra Torres Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Abstract Introdução: A Organização Mundial de Saúde (OMS) preconiza a abordagem de cuidados paliativos para a prevenção e o alívio do sofrimento de pessoas com doenças sem possibilidade de cura. O estresse, ansiedade, inseguranças e dores experimentados pela pessoa que vivencia uma doença sem possibilidade de cura deve ser acompanhada pelos profissionais que compõem equipes multidisciplinares de cuidados paliativos, na busca de melhor qualidade de vida. A terapia ocupacional sendo parte desta equipe, traz um olhar mais sensível às mudanças do paciente, proporcionando maior nível de independência e autonomia nas realizações das atividades ocupacionais. O clown e suas técnicas do humor, podem contribuir para a relação equipe e paciente com maior facilidade na comunicação e ferramentas para lidar com os sintomas da hospitalização e finitude. Objetivo:Investigar o clown como recurso da terapia ocupacional em cuidados paliativos. Metodologia: Realizada uma revisão bibliográfica, tendo como pergunta “Qual a produção científica produzida na literatura sobre a utilização do clown enquanto recurso terapia ocupacional em cuidados paliativos pediátrico?''. Foram utilizadas as bases de dados PUBMED, LILACS e SCOPUS, considerando os artigos dos últimos 10 anos (2010 a 2019). Resultados e Discussão: Com a busca foram encontrados 138 artigos, após a análise dos artigos conforme os critérios de inclusão e exclusão, permaneceram 45 artigos. Dos 45 artigos, 18 aparecem em duas bases de busca, restando 26 artigos. Foram separados em 4 categorias temáticas: medo de palhaço, redução das percepções negativas durante tratamento, efeito da intervenção de palhaços na equipe e satisfação familiar com a intervenção de palhaços. Conclusão: Detectou-se que maior parte dos estudos foram realizados com médicos palhaços junto a pacientes pediátricos em contexto hospitalar. Contudo observou os benefícios da palhaçoterapia, promovendo a diminuição das sensações negativas em crianças e adolescentes submetidos a diversos tipos de intervenções médicas. Assim cabe ao terapeuta ocupacional que atua em cuidados paliativos compreender, reconhecer e aplicar as técnicas do humor como ferramenta para melhoria da qualidade de vida de pacientes sem possibilidades de cura. Por fim, sugere estudos e avaliação dos efeitos da terapia do humor junto à terapia ocupacional.

Introduction: The World Health Organization (WHO) advocates a palliative care approach for the prevention and relief of the suffering of people with diseases that cannot be cured. The stress, anxiety, insecurities and pains experienced by the person who experiences a disease with no possibility of cure must be accompanied by the professionals who make up multidisciplinary palliative care teams, in search of a better quality of life. Occupational therapy being part of this team, brings a more sensitive view to the patient's changes, providing a greater level of independence and autonomy in the performance of occupational activities. The clown and his humor techniques can contribute to the team and patient relationship with greater ease in communication and tools to deal with the symptoms of hospitalization and finitude. Objective: To investigate the clown as a resource for occupational therapy in palliative care. Methodology: A literature review was carried out, with the question “What is the scientific production produced in the literature on the use of clown as an occupational therapy resource in pediatric palliative care? ''. The PUBMED, LILACS and SCOPUS databases were used, considering the articles from the last 10 years (2010 to 2019). Results and Discussion: With the search, 138 articles were found, after analyzing the articles according to the inclusion and exclusion criteria, 45 articles remained. Of the 45 articles, 18 appear in two search bases, leaving 26 articles. They were separated into 4 thematic categories: fear of clowns, reduction of negative perceptions during treatment, effect of the intervention of clowns in the team and family satisfaction with the intervention of clowns. Conclusion: It was found that most of the studies were carried out with clown doctors with pediatric patients in a hospital context. However, it was observed the benefits of clown therapy, promoting the reduction of negative feelings in children and adolescents submitted to different types of medical interventions. Thus, it is up to the occupational therapist who works in palliative care to understand, recognize and apply humor techniques as a tool to improve the quality of life of patients with no possibility of cure. Finally, it suggests studies and evaluation of the effects of mood therapy in conjunction with occupational therapy.
Keywords Clown
Terapia Ocupacional
Cuidados Paliativos
Clown
Occupational therapy
Palliative care
xmlui.dri2xhtml.METS-1.0.item-coverage ISS
Language Portuguese
Date 2021-02-19
Publisher Universidade Federal de São Paulo
Extent 25 f.
Access rights Open access Open Access
Type Trabalho de conclusão de curso de graduação
URI https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/60217

Show full item record




File

Name: _TCC Thabata - atualizado.docx.pdf
Size: 277.3Kb
Format: PDF
Description: TCC completo
Open file

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account