Acurácia das equações preditivas da frequência cardíaca máxima e frequência cardíaca de reserva na determinação da intensidade do exercício aeróbio em pacientes com doença renal crônica

Acurácia das equações preditivas da frequência cardíaca máxima e frequência cardíaca de reserva na determinação da intensidade do exercício aeróbio em pacientes com doença renal crônica

Author Santana, Willian Alves De Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Valle, Lilian Cuppari Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Medicina (Nefrologia)
Abstract To assess the accuracy of predictive equations to estimate the maximal heart rate (MHR) and heart rate reserve (HRR) and to determine the intensity of heart rate at ventilatory threshold (HRVT), considered a marker of light aerobic intensity in patients with com chronic kidney disease (CKD). Methods: This is a cross-sectional study with convenience sample. The cardiopulmonary exercise test was used to determine the MHR, HRR and HRVT, parameters used as reference to evaluate the accuracy of the traditional equations of maximal heart rate [MHR (bpm)= 220 - age] and heart rate reserve [HRR (bpm) = MHR - resting heart rate]. To identify intensities corresponding the HRVT, the percentages of 20% to 100% of the estimated MHR and HRR were tested. Results: One hundred and fifteen sedentary patients (68.7% men) in stages 2, 3 or 4 of CKD, aged 54.0±13.3 years, BMI = 30.0 ± 6.4 kg/m2 and estimated glomerular filtration rate of 28.8 ± 14.2 mL / min / 1.73 m² were studied. The estimated MHR (165.7±13.3bpm) and HRR (92.1±14.4bpm) were higher than the measured values (MHR=144.2±24.5bpm; HRR=70.4±22.5bpm; p<0.001). Only 65% estimated MHR (107,9±8,5bpm) and 40% estimated HRR (110,7±11,1bpm) were not different of HRVT (109.5±17.5bpm; p=0.279; p=0.389 respectively). However, the correlations between HRVT and intensities of the estimated MHR (65 %) and HRR (40%) were weak (r=0.104; r=0.366) and in the Bland & Altman analysis the proportional bias was significant (p<0.001), indicating that the differences were influenced by the magnitude of the measure. In addition, the intensity was underestimated or overestimated in about 45% of the patients, considering a HRVT variation of ±10bpm. Conclusion: The predictive equations overestimated MHR and HRR and had low accuracy in determining the intensity of the HRVT in CKD patients.

Avaliar a acurácia das equações preditivas em estimar a frequência cardíaca máxima (FCMáxima) e frequência cardíaca de reserva (FCReserva) e em determinar a intensidade da frequência cardíaca do primeiro limiar ventilatório (FC do LV1), considerado um marcador de intensidade aeróbia leve, em pacientes com doença renal crônica (DRC). Métodos: Trata-se de um estudo de corte transversal com amostra de conveniência. O teste ergoespirométrico foi utilizado para determinar a FCMáxima, FCReserva e FC do LV1, parâmetros empregados como referência para avaliar a acurácia das equações preditivas tradicionais da FCMáxima [FCMáxima (bpm)= 220 – idade (anos)] e FCReserva [FCReserva (bpm)= FCMáxima – FCrepouso]. Para identificar intensidades correspondentes à FC do LV1 foram testados os percentuais que variaram de 20% a 100% da FCMáxima e FCReserva estimadas. Resultados: Foram estudados 115 pacientes sedentários (68,7% homens) nos estadios 2, 3 ou 4 da DRC, com idade de 54,0±13,3 anos, IMC= 30,0±6,4 kg/m2 e taxa de filtração glomerular estimada de 28,8±14,2 mL/min/1.73m². A FCMáxima (165,7±13,3bpm) e a FCReserva (92,1±14,4bpm) estimadas foram maiores que os valores medidos (FCMáxima=144,2±24,5bpm; FCReserva=70,4±22,5bpm; p<0,001). Somente a média da FC nas intensidades de 65% da FCMáxima (107,9±8,5bpm) e 40% da FCReserva estimadas (110,7±11,1bpm) foram semelhantes à FC do LV1 (109.5±17.5bpm), ou seja, não apresentaram diferença significativa (p=0,279; p=0,389 respectivamente). Entretanto, as correlações entre a FC do LV1 e os percentuais da FCMáxima (65%) e FCReserva (40%) estimadas foram fracas (r=0,104; r=0,326) e na análise de Bland & Altman, mesmo não havendo viés sistemático o viés proporcional foi significante (p<0,001), indicando que as diferenças foram influenciadas tendenciosamente pela magnitude da medida. Além disso, observamos que para 45% dos pacientes a intensidade do esforço físico foi subestimada ou superestimada, usando uma faixa de variação da FC do LV1 de ±10bpm. Conclusão: As equações preditivas superestimaram os valores da FCMáxima e FCReserva e apresentaram baixa acurácia na determinação da intensidade da FC do LV1 em pacientes com DRC.
Keywords Chronic Kidney Disease
Maximal Heart Rate
Heart Rate Reserve
Heart Rate At Ventilatory Threshold
Aerobic Exercise
Doença Renal Crônica
Frequência Cardíaca Máxima
Frequência Cardíaca De Reserva
Frequência Cardíaca Do Limiar Ventilatório
Exercício Aeróbio.
Language Portuguese
Date 2019-08-29
Research area Insuficiência Renal Crônica E Aguda
Knowledge area Nefrologia Clínica
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=8133010
Access rights Closed access
Type Dissertation
URI https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/60063

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account