Estabilidade do cloridrato de vancomicina empregado na técnica de selo com antimicrobianos para descontaminação de cateteres intravenosos centrais

Estabilidade do cloridrato de vancomicina empregado na técnica de selo com antimicrobianos para descontaminação de cateteres intravenosos centrais

Author Barros, Daniele Porto Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Peterlini, Maria Angelica Sorgini Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Enfermagem
Abstract Introduction: Bloodstream infection related to central lines catheter is a frequent complication in children undergoing bone marrow transplantation, and the use of an antimicrobial lock technique, such as vancomycin hydrochloride in combination with sodium heparin is recommended as an adjunct to treatment. However, there is little evidence of the stability of the drugs used. Objectives: To verify the concentration and stability of vancomycin hydrochloride and sodium heparin solutions similar to those used in the antimicrobial lock technique, according to the influence of time and temperature. Methods: Experimental research developed under controlled environmental conditions. The hydrogen potential (pH), the osmolality and the concentration of vancomycin hydrochloride (500 mg), saline solution and sodium heparin (5,000 U.I.) were analized separately and in association, resulting in 282 analyzes. The concentration was verified by means of high performance liquid chromatography, the method being validated following the recommended guidelines for selectivity, linearity, precision and accuracy parameters. Vancomycin hydrochloride was reconstituted in distilled water (AD), diluted in saline solution and associated with sodium heparin, resulting in a concentration of 5 mg/mL of the antimicrobial and 100 U.I./mL of the anticoagulant. The solutions were conditioned in bottles of amber glass, at temperatures of 22° C and 37° C and the analyzes performed at the initial moment (T0), three (T3), eight (T8) and 24 hours (T24) after preparation. The data were analyzed according to mean and standard deviation, and one-way ANOVA, Kolmogorov-Smirnov, with Bonferroni correction (p≤0.05) was used. Results: Descriptive analysis of pH and osmolality of the solutions evidenced variation without statistically significant difference, except for osmolality of SF (p=0.022). The pH values of dilute vancomycin hydrochloride solutions, as well as in combination with sodium heparin at 22° C, showed statistically significant variation (p<0.001). The diluted antimicrobial solutions at 37° C resulted in a pH of 3,73 (± 0.02) in T0 at 3,68 (± 0.02) in T24 (p=0.004), and in the association 3,80 (±0.02) in T0 at 3,78 (±0.01) in T24 (p=0.389). The concentration of the diluted vancomycin hydrochloride at 22° C resulted in 5,10 (±0,08) in T0 at 5,12 (±0,07) mg/mL in T24 (p<0.001); and associated heparin sodium from 5,09 (±0.19) in T0 to 4,82 (±0.08) mg/mL in T24 (p<0.001). The diluted antimicrobial solutions at 37° C resulted in a concentration of 4,89 (±0.03) in T0 at 4,92 (±0.14) in T24 (p<0.001); the association of the drugs in 4,75 (±0.09) in T0 at 4,85 (±0.06) mg/mL in T24 (p=0.001). By analyzing the physical aspect of the solutions containing vancomycin hydrochloride and sodium heparin, precipitate formation was observed in T3, both at 22º C and 37º C. Conclusion: Vancomycin hydrochloride presented significant changes in the experimental situations studied, however. , the concentration variation was less than 10% in all experimental situations. The association of the antimicrobial with the anticoagulant resulted in pharmaceutical stability, but with physical incompatibility.

Introdução: A infecção de corrente sanguínea relacionada a cateter central é complicação frequente em crianças submetidas a transplante de medula óssea, sendo recomendado como adjuvante no tratamento o emprego de selo com antimicrobiano, como o cloridrato de vancomicina, em associação com heparina sódica. Entretanto, são poucas as evidências quanto à estabilidade dos medicamentos utilizados. Objetivos: Verificar a concentração e a estabilidade de soluções de cloridrato de vancomicina e heparina sódica similares às utilizadas na técnica de selo com antimicrobianos, segundo a influência do tempo e da temperatura. Materiais e Métodos: Pesquisa experimental desenvolvida em condições ambientais controladas. Foram verificados o potencial hidrogeniônico (pH), a osmolalidade e a concentração do cloridrato de vancomicina (500 mg), solução fisiológica (SF) e heparina sódica (5.000 U.I.) isoladamente e em associação, resultando em 282 análises. A concentração foi medida por meio de cromatografia líquida de alta eficiência, sendo o método validado seguindo as diretrizes recomendadas para parâmetros de seletividade, linearidade, precisão e exatidão. O cloridrato de vancomicina foi reconstituído em água destilada (AD), diluído em SF e associado a heparina sódica, resultando em concentração de 5 mg/mL do antimicrobiano e 100 U.I./mL do anticoagulante. As soluções foram acondicionadas em frascos de vidro âmbar, em temperaturas de 22° C e 37° C e as análises realizadas no momento inicial (T0), três (T3), oito (T8) e 24 horas (T24) após o preparo. Os dados foram analisados segundo média e desvio padrão, e empregados os testes One-Way ANOVA, Kolmogorov-Smirnov, com correção de Bonferroni (p≤0,05). Resultados: A análise descritiva de pH e osmolalidade das soluções evidenciou variação sem diferença estatisticamente significante, com exceção da osmolalidade da SF (p=0,022). Os valores de pH das soluções de cloridrato de vancomicina diluído, bem como em associação com heparina sódica, a 22º C, apresentaram variação estatisticamente significante (p<0,001). As soluções do antimicrobiano diluído e a 37º C resultaram em pH de 3,73 (±0,02) em T0 a 3,68 (±0,02) em T24 (p=0,004), e na associação obtiveram-se médias de 3,80 (±0,02) em T0 a 3,78 (±0,01) em T24 (p=0,389). A concentração do cloridrato de vancomicina diluído e a 22º C resultou em 5,10 (±0,08) em T0 a 5,12 (±0,07) mg/mL em T24 (p<0,001); e associado a heparina sódica, de 5,09 (±0,19) em T0 a 4,82 (±0,08) mg/mL em T24 (p<0,001). As soluções do antimicrobiano diluído e a 37º C resultaram em concentração de 4,89 (±0,03) em T0 a 4,92 (±0,14) mg/mL em T24 (p<0,001); a associação dos fármacos em 4,75 (±0,09) em T0 a 4,85 (±0,06) mg/mL em T24 (p=0,001). Por meio da análise do aspecto físico das soluções contendo cloridrato de vancomicina e heparina sódica, verificou-se formação de precipitado em T3, tanto a 22º C como a 37º C. Conclusão: O cloridrato de vancomicina apresentou alterações significantes nas situações experimentais estudadas, entretanto, a variação da concentração foi inferior a 10% em todas as situações experimentais. A associação do antimicrobiano com o anticoagulante resultou em estabilidade farmacêutica, porém com incompatibilidade física.
Keywords Nursing
Vancomycin
Heparin
Catheter-Related Infections
Drug Stability
Infusions
Intravenous
Infecções Relacionadas A Cateter
Estabilidade De Medicamentos
Infusões Intravenosas
Vancomicina
Heparina
Enfermagem
Language Portuguese
Date 2019-08-29
Research area Fundamentos, Métodos, Processos E Tecnologias Em Enfermagem E Saúde (Fmptes)
Knowledge area Enfermagem, Cuidado E Saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 144 p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=7746997
Access rights Closed access
Type Thesis
URI https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/59933

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account