O eclipse do Principal: apontamentos sobre as mudanças de hierarquias entre os indígenas do Grão-Pará e os impactos no controle da sua mão de obra (décadas de 1820 e 1830)

O eclipse do Principal: apontamentos sobre as mudanças de hierarquias entre os indígenas do Grão-Pará e os impactos no controle da sua mão de obra (décadas de 1820 e 1830)

Alternative title The Eclipse of the Principal. Notes about the changes of hierarchies between the Indians from Grao-Para and the impacts in the control of their work hand (decades of 1820 and 1830)
Author de Arruda Machado, Andre Roberto Autor UNIFESP Google Scholar
Abstract This paper stems from the near disappearance of references to the Principais of the indigenas avilados (Natives living in colonial villages) in the documentation about the province of Grao- Para, in the 1820s and 1830s. By reducing the role of the Principais in workforce recruitment and descimentos (the transfer of Native villages to colonial towns), the Royal Charter of 1798 added to the increased integration of old Native villages to colonial towns. In the first half of the nineteenth century, the result appears to have been a different social organization from the one established by the Diretorio. On one hand, these aspects should be taken into account when examining the issue of Native identities, which, in spite of an adverse scenario, remained quite clear in the provincial society. On the other hand, changes in Native labor organization also strengthened officials of the Milicias de Ligeiros. As political actors, they started having a leading role in the province, always marked by the opposition to groups identified as liberal. Finally, this paper includes some notes on the attempts of city councils to protect Natives from abuses. In a preliminary way, we examine whether Native voices were still preserved in such spaces.

Este artigo parte do quase desaparecimento de citações à figura dos Principais dos “indígenas avilados” na documentação sobre o Grão-Pará, nas décadas de 1820 e 1830. O esvaziamento, a partir da Carta Régia de 1798, de funções centrais dos Principais na política de recrutamento de mão de obra e dos descimentos, somada à acelerada integração das antigas aldeias às vilas e povoados, parece ter resultado na primeira metade do XIX em uma organização social distinta daquela marcada pelo Diretório. Por um lado, esses aspectos devem ser considerados para refletir sobre as identidades indígenas que, apesar de um cenário adverso, mantêm-se bastante marcadas na sociedade desta província. Também como resultante das mudanças na organização do trabalho indígena, é patente o fortalecimento dos oficiais de Milícias de Ligeiros como atores políticos. Como se pretende demonstrar, esses indivíduos passam a ter uma ação destacada na província, sempre marcada pela oposição aos grupos identificados como liberais. Por fim, pretende-se ainda fazer alguns apontamentos sobre o papel das câmaras em tentativas de resguardar os indígenas de abusos na utilização da sua mão de obra. De forma preliminar, interroga-se se nestes espaços ainda se manteve preservada a voz das lideranças indígenas.
Keywords Natives
Principal
Grao-Para
Empire of Brazil
workforce
indígenas
Principais
Grão-Pará
Império do Brasil
mão de obra
xmlui.dri2xhtml.METS-1.0.item-coverage Rio De Janeiro
Language Portuguese
Date 2017
Published in Topoi-Revista De Historia. Rio De Janeiro, v. 18, n. 34, p. 166-195, 2017.
ISSN 2237-101X (Sherpa/Romeo, impact factor)
Publisher Univ Federal Rio De Janeiro
Extent 166-195
Origin http://dx.doi.org/10.1590/2237-101X0183408
Access rights Open access Open Access
Type Article
Web of Science ID WOS:000406443900008
SciELO ID S2237-101X2017000100166 (statistics in SciELO)
URI https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/55504

Show full item record




File

Name: S2237-101X2017000100166.pdf
Size: 295.6Kb
Format: PDF
Description:
Open file

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account