Determinação da teor de proteínas e da concentração total e concentração bioacessível de Fe e Zn em castanha de caju (Anacardium ocidentale L.)

Determinação da teor de proteínas e da concentração total e concentração bioacessível de Fe e Zn em castanha de caju (Anacardium ocidentale L.)

Author Xavier, Alexsandra Dias de Souza Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Nascimento, Angerson Nogueira do Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Química - Ciência e Tecnologia da Sustentabilidade
Abstract This project aimed to quantify the total and bioaccessible fraction of iron and zinc; extracting and quantifying the protein fractions (albumins, globulins, glutamines and prolamins) associated with these elements; subjecting them to the acetone precipitation step and analyzing the iron and zinc fraction associated to proteins (metalloproteins) and also their bioaccessible fractions. The total amount of these metals was evaluated by flame atomic absorption spectrometry (FAAS), using a validated method that was verified by following merits figures: linear working range, LOD, LOQ, matrix effect evaluation and evaluation of the certified material. The total concentration of Fe and Zn in cashew nut was 55.0 ± 1.2 mg kg-1 and 41.0 ± 0.1 mg kg-1 , respectively. The bioaccessibility essay was done in the sample and the results showed that 36% of Fe and 32% of Zn was bioaccessible. The total protein concentration was determined by an elemental analyzer (CNHS) and the fractions, obtained from a sequential extraction procedure (albumins, globulins, glutelins and prolamins), was done by Bradford’s method. The results obtained by CNHS showed that cashew nut has 22.1% of total proteins. However, the content obtained from sequential extraction showed that 16.5% of albumins, 6.9% of globulins, 8% of glutelins and 0.1% of prolamins. The determination of Fe and Zn by FAAS in each extracts reveals that 16% of Fe may be associated with albumins, 37% with globulins and only 8.4% of this analyte was associated to glutelin. For zinc there was 21.5% in albumin extract solution, 11.71% associated with globulins, 4.73% with glutelins, and the Zn content in the solution containing prolamins was below LD. The results obtained from evaluation of bioaccesibility of Fe and Zn in precipitated obtained after a coagulation process with acetone showed that a small quantity of these elements was bioaccessible. Therefore, a part of these metals remain associated with proteins even after the simulated digestion process and are not bioaccessible.

Este projeto teve como objetivo quantificar a fração total e bioacessível de ferro e zinco; extrair e quantificar as frações de proteínas (albuminas, globulinas, glutaminas e prolaminas) associadas a estes elementos; submetê-las a etapa de precipitação com acetona e analisar a fração de ferro e zinco associadas às essas proteínas (metaloproteínas) e, também, as suas frações bioacessíveis. A quantidade total desses metais foram avaliados por espectrometria de absorção atômica com chama (FAAS), com método validado, utilizando diferentes figuras de mérito para esta comprovação (faixa linear de trabalho, LOD, LOQ, avaliação do efeito de matriz e avaliação do material certificado) as determinações da concentração total de Fe e Zn nas amostras de castanha e a concentração obtida para cada um destes analitos foi de 55,0 ± 1,2 mg kg -1 e 41,0 ± 0,1 mg kg -1 , respectivamente. Para o estudo de biocessibilidade, in vitro, o processo de digestão e quantificação da fração bioacessível de Fe e Zn na castanha de caju obteve 36% do ferro total presente na amostra se encontra na forma bioacessível e para o zinco tem-se 32%. A concentração total de proteínas foi determinada por meio de um analisador elementar (CNHS) e as frações obtidas através da extração sequencial (albuminas, globulinas, glutelinas e prolaminas) utilizando o método de Bradford. A determinação total de proteínas, obtidas por CNHS, demonstrou que a castanha analisada possui 22,1% de proteínas. Para proteínas verifica-se que a quantidade de albuminas extraídas em relação ao total de proteínas totais foi de 16,5%, já as globulinas apresentam 6,9%, as glutelinas foi obtido o valor de 8,0% e as prolaminas aparecem em quantidade bem menor, 0,1%. A determinação de Fe e Zn por FAAS em cada extrato proteíco revela que 16% do Fe extraído após a extração sequencial pode estar associdado as albuminas, 37% as globulinas e apenas 8,4% deste analito presente no extrato contendo glutelinas. Para o elemento Zn foi verificado que 21,5% deste analito se encontra presente no extrato de albumina, 11,71% pode estar associdado as globulinas, 4,73% as glutelinas e o teor de Zn na solução contendo prolaminas estava abaixo do LD. Ao realizar o processo de precipitação destes extratos proteícos com acetona e submeter este precipitado ao processo de digestão gastrointestinal simulada nas prováveis metaloproteínas, pode-se verificar que a bioacessibilidade de ferro e zinco associadas às metaloproteínas é pequena comparada à amostra. Portanto, parte desses metais permanece associada às proteínas mesmo após o processo de digestão simulada e não estão bioacessíveis para serem absorvidos pelo organismo humano.
Keywords Cashew nut
Bioaccessibility
Iron
Zinc
Flame atomic absorption
Castanha de caju
Bioacessibilidade
Ferro
Zinco
Absorção atômica por chama
Language Portuguese
Date 2018-03-28
Research area Ciências Moleculares da Sustentabilidade
Knowledge area Ciências da Sustentabilidade
Publisher Universidade Federal de São Paulo
Extent 93 p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=6344292
Access rights Closed access
Type Dissertation
URI https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/52838

Show full item record




File

Name: Dissertação - Alexsandra Dias de Souza Xavier.pdf
Size: 1.699Mb
Format: PDF
Description:
Open file

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account