A Luta Do Povo Por Sua Libertação Denúncia E Resistência Nas Cores De Miguel Alandia Pantoja

A Luta Do Povo Por Sua Libertação Denúncia E Resistência Nas Cores De Miguel Alandia Pantoja

Author Dionizio, Daniela Calvo Rodrigues Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Hoffmann, Ana Maria Pimenta Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program História Da Arte
Abstract Esta Investigación Es Una Lectura, Entre Tantas Posibles, Para El Mural Lucha Del Pueblo Por Su Liberación (1964), De Miguel Alandia Pantoja, Ubicado En El Monumento A La Revolución Nacional, En La Paz, Bolivia. El Mural Apunta, En Su Monumentalidad, Cuestiones Relacionadas Con La Historia Del País, Las Luchas Y Resistencias Emprendidas Por Diversos Personajes, Que Tenían Una Única Intención En Sus Actos: La Liberación. En La Pintura, Una Representación De La Historia De Bolivia Como Raramente Había Sido Contada, Desde El Punto De Vista De La Población Originaria, De Los Trabajadores, En Un Período Delimitado Por El Artista Entre Fines Del Siglo Xviii Hasta Mediados Del Siglo Xx, Apuntando Paisajes, Territorios Y Acontecimientos En Una Narrativa Que Quedó Encerrada Durante Treinta Años Durante La Dictadura Del General Renné Barrientos Y De Los Sucesivos Golpes Que Marcaron La Historia De Bolivia Silenciando Los Colores Pintados. Con La Dictadura Vino También La Destrucción De Algunos Murales De Alandia Pantoj

Esta Pesquisa É Uma Leitura, Entre Tantas Possíveis, Para O Mural Luta Do Povo Por Sua Libertação (1964), De Miguel Alandia Pantoja, Localizado No Monumento À Revolução Nacional, Em La Paz, Bolívia. O Mural Aponta Em Sua Monumentalidade Questões Relacionadas À História Do País, As Lutas E Resistências Empreendidas Por Diversas Personagens, Que Tinham Uma Única Intenção Em Seus Atos: A Libertação. Na Pintura, Uma Representação Da História Da Bolívia Como Raramente Havia Sido Contada, Do Ponto De Vista Da População Originária, Dos Trabalhadores, Em Um Período Delimitado Pelo Artista Entre Fins Do Século Xviii Até Meados Do Século Xx, Apontando Paisagens, Territórios E Acontecimentos Em Uma Narrativa Que Ficou Trancafiada Por Trinta Anos, Durante A Ditadura Do General Renné Barrientos E Dos Sucessivos Golpes Que Marcaram A História Da Bolívia, Silenciando As Cores Pintadas. Com A Ditadura, Veio Também A Destruição De Alguns Murais De Alandia Pantoja, Assim Como Voltaram A Ocorrer Massacres Nas Minas. O Silêncio
Keywords Monumento
Muralismo Boliviano
Dictadura
Masacre
Resistência
Miguel Alandia Pantoja
Monumento
Muralismo Boliviano
Ditadura
Massacre
Resistência
Miguel Alandia Pantoja
Language Portuguese
Date 2018-07-30
Research area Instituições, Discursos E Alteridade
Knowledge area Lingüística, Letras E Artes
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=6769138
Access rights Open access Open Access
Type Dissertation
URI https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/52726

Show full item record




File

Name: 2018-0668.pdf
Size: 11.97Mb
Format: PDF
Description:
Open file

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account