Relação Anatômica Tomográfica Entre O Seio Esfenoidal E A Artéria Carótida Interna Na Faixa Etária Pediátrica

Relação Anatômica Tomográfica Entre O Seio Esfenoidal E A Artéria Carótida Interna Na Faixa Etária Pediátrica

Author Monteiro, Lilian Caroline Scapol Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Pignatari, Shirley Shizue Nagata Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Medicina (Otorrinolaringologia)
Abstract Objective: To Assess The Anatomy Of The Sphenoid Sinus In Children Using Computerized Tomography Focusing The Extension Of The Pneumatization And Its Relationship With The Internal Carotid Artery (Ica). Methods: 183 Computerized Tomographic Images Of Patients Of Both Genders, Age Ranging From One To 209 Months (Or 17,4 Years) Were Evaluated. The Sphenoid Sinus Was Classified In Four Types: Nonpneumatized, Pre-Sellar, Sellar And Post-Sellar. The Relationships Between The Sphenoid Sinus And The Ica Were Named: (A) Pneumatization Without Reaching Ica; (B) Pneumatization Involving The Ica Up To 50% Of Its Circumference; (C) Pneumatization Involving 50% Or More Of Ica Circumference. Results: The Most Frequent Type Of Sphenoid Sinus Was The Sellar Type, Immediately Followed By The Post-Sellar Type. Sphenoid Sinus Was Practically Developed At 14 Years Of Age In Most Individuals, And The Expansion Of The Pneumatization Process Was Proportional To The Advancement Of Age. Type A Anatomical Relationship Between Sphenoid

Objetivo: Avaliar, Na Faixa Etária Pediátrica, A Anatomia Do Seio Esfenoidal Por Meio De Tomografia Computadorizada, Com Foco Na Extensão Da Pneumatização E Na Sua Relação Com O Trajeto Da Artéria Carótida Interna (Aci). Método: Foram Analisadas 183 Tomografias Computadorizadas De Pacientes De Ambos Os Sexos E Com Idades De Um A 209 Meses (Ou 17,4 Anos). O Seio Esfenoidal Foi Classificado Em Quatro Tipos: Sem Pneumatização, Pré-Selar, Selar E Pós-Selar. A Relação Do Seio Esfenoidal Com A Aci Considerou: (A) Pneumatização Sem Atingir A Artéria Carótida Interna; (B) Pneumatização Envolvendo A Aci Sem Ultrapassar 50% De Sua Circunferência; (C) Pneumatização Envolvendo A Aci Ultrapassando 50% De Sua Circunferência. Resultados: O Tipo De Seio Esfenoidal Mais Frequente Nesta População Pediátrica Foi O Tipo Selar, Imediatamente Seguido Do Pós-Selar. O Seio Esfenoidal Se Mostrou Praticamente Desenvolvido Aos 14 Anos De Idade Na Maioria Dos Indivíduos, E A Intensificação Do Processo De Pneumatização Foi Proporcional A
Keywords Anatomy Of The Sphenoid Sinus In Children Using Computerized Tomography
Faixa Etária Pediátrica, A Anatomia Do Seio Esfenoidal Por Meio De Tomografia Computadorizada
Language Portuguese
Date 2018-06-28
Research area Avaliação Dos Mecanismos Fisiopatológicos E Reabilitação Das Afecções Das Vias Aerodigestivas Superiores.
Knowledge area Ciências Da Saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 46 p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=6370234
Access rights Closed access
Type Dissertation
URI https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/52506

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account