Movimento de mulheres negras e o Serviço Social

Movimento de mulheres negras e o Serviço Social

Alternative title Movimiento de mujeres negras y Trabajo Social
Black women movement and Social Work
Author Lira, Priscila Lemos Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Gonçalves, Renata Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Serviço Social e Políticas Sociais
Abstract O presente estudo propõe-se a examinar a relação entre o Movimento de Mulheres Negras e o Serviço Social por meio da análise dos artigos referentes ao tema publicados na principal revista da área de Serviço Social, a Serviço Social & Sociedade entre os anos de 1988 e 2016. Esse período foi marcado por acontecimentos significativos para os Movimentos de Mulheres Negras no Brasil, como o I Encontro Nacional de Mulheres Negras (1988) e a Marcha das Mulheres Negras (2015), dentre outras destacadas movimentações políticas que ocorreram nesse intervalo. Historicamente as mulheres negras são silenciadas, invisibilizadas e negligenciadas pelas políticas públicas e pelas produções acadêmicas. Embora sejam protagonistas de relevantes articulações, nacionais e internacionais, que alcançam conquistas significativas para a população negra como um todo, o Serviço Social não tem se apropriado das pautas levantadas pelos Movimentos de Mulheres Negras. Isto fica explícito na sua forma de não pesquisar, não elaborar formulações conceituais e não produzir conhecimento sobre essa parcela majoritária da população. Considerando o projeto ético-político da profissão e seu comprometimento com os movimentos sociais, esta falta de engajamento teórico e político com o movimento de mulheres negras é, no mínimo, contraditório e o que se verifica é que a pauta do Movimento fica a cargo somente das militantes e profissionais negras. Os índices de desigualdades sociais apresentam o racismo, o sexismo, a heteronormatividade, dentre outras formas de opressão, como fundamentais à reprodução da exploração capitalista. As mulheres negras, que compreenderam esta articulação, denunciam em suas ações as desigualdades das quais são alvo privilegiado e apresentam a necessidade de um novo pacto civilizatório, baseado no Bem Viver – princípio que se aproxima do objetivo nuclear à profissão: o fim da sociedade de classes. Qual será o engajamento do Serviço Social neste processo?

This study aims to examine the relationship between the Black Women's Movement and Social Work by analyzing the articles on the subject published in the main journal of the Social Work area, Serviço Social & Sociedade, between 1988 and 2016. This period was marked by significant events for Black Women's Movements in Brazil, such as the First National Meeting of Black Women (1988) and the Black Women's March (2015), among other prominent political movements that occurred in this interval. Historically, black women are silenced, invisible and neglected by public policies and academic productions. Although they are protagonists of relevant national and international articulations that achieve significant achievements for the black population as a whole, Social Work has not appropriated the guidelines raised by the Black Women's Movements. This is explicit in its way of not researching, elaborating conceptual formulations and not producing knowledge about this majority of the population. Considering the profession's ethical-political project and its commitment to social movements, this lack of theoretical and political engagement with the black women's movement is, at the very least, contradictory, of black activists and professionals. The indices of social inequalities present racism, sexism, heteronormativity, among other forms of oppression, as fundamental to the reproduction of capitalist exploitation. Black women, who understood this articulation, denounce in their actions the inequalities of which they are the privileged target and present the need for a new civilizing pact, based on the Good Living - principle that approaches the nuclear objective to the profession: the end of the society of classes. What will be the Social Work engagement in this process?
Keywords Mulheres negras
Serviço Social
Racismo
Classes sociais
Black women
Social Work
Racism
Social classes
xmlui.dri2xhtml.METS-1.0.item-coverage Santos, Instituto de Saúde e Sociedade (ISS)
Language Portuguese
Date 2019-09-26
Published in LIRA, Priscila Lemos. Movimento de mulheres negras e o Serviço Social. 2019. 170 f. Dissertação (Mestrado em Serviço Social e Políticas Sociais) - Instituto de Saúde e Sociedade, Universidade Federal de São Paulo, Santos, 2019.
Research area Trabalho, Classes e Movimentos Sociais
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 170 f.
Access rights Open access Open Access
Type Dissertation
URI https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/51917

Show full item record




File

Name: Submissão Dissertação.pdf
Size: 1.187Mb
Format: PDF
Description: Dissertação Mestrado
Open file

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account