Expectativas de masculinidades e feminilidades em memes: escola, juventudes e zoeira

Expectativas de masculinidades e feminilidades em memes: escola, juventudes e zoeira

Alternative title Masculinity’s and femininity’s expectations surrounding memes: school, youth and pranking
Author Sá, Priscilla Karaver Gonçalves de Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Silva, Cristiane Gonçalves da Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Abstract O artigo discute algumas expectativas sociais relacionadas à masculinidade e feminilidade presentes nas relações entre estudantes do ensino médio de uma escola pública do Guarujá/SP, assim como o agenciamento produzido por eles/as. A reflexão emerge da aproximação etnográfica e da realização de Oficinas constitutivas da metodologia de pesquisa qualitativa realizada na escola, orientadas pela perspectiva do/a jovem sujeito e que investem no diálogo a partir das diferenças e da desnaturalização de normatividades. Com o material de campo foi feita análise de conteúdo a partir de categorias organizadas em eixos. A escola, espaço importante de socialização de jovens, norteia a forma de se viver a feminilidade, a masculinidade e a sexualidade, geralmente apresentando apenas um caminho e deslegitimando corpos e atitudes que desviam dele. As redes sociais e os memes são aspectos centrais e organizadores das juventudes contemporâneas e, portanto, mais um espaço de socialização e construção de identidades culturais, que foram adotadas como disparadoras dos debates das Oficinas. Como resultado, identificou-se que a sexualidade é dimensão propensa a gerar conflitos na vivência dos/as participantes, em particular, colocando as meninas sob rígida vigilância, enquanto é estimulada para os meninos. A zoeira se mostrou ferramenta de agenciamento de forma distinta para rapazes e moças diante dos discursos de normatização, mas também serviu para reforçar ideias hegemônicas, quando as jovens evitam comportamentos que as coloquem na categoria "vadia" e os meninos na "viado". Em muitas situações, identificou-se que as expectativas de gênero podem ser violentas, na medida que limitam a experimentação sexual para as meninas e impedem a vivência da afetividade para os meninos. Entretanto, os/as jovens não se encerram em discursos e práticas normativas e podem ampliar seus repertórios quando se apresentam em diálogo, indicando a desestabilização de naturalizações em torno de masculinidades e feminilidades como possibilidades.

This article approaches social expectations towards masculinity and femininity, involving students from a state school in Guarujá/SP, and the mechanisms they develop in order to deal and play with these expectations. This issue was brought to attention as a consequence of ethnographic approach and workshops about the methodology of a qualitative research made at the school. During these workshops, the teenagers were recognized as decision-makers, whose dialogue is backed by their differences and the denaturalization of principles. With the material collected, a content analysis was made from categories organized in sections. The school is an important space for the development of social skills among teenagers, and it influence the dynamics of femininity, masculinity and sexuality, usually as a result of setting out only one perspective and considering illegit any deviant bodies or attitudes. Social media and memes are at the core of contemporary youth’s configuration and set up another space to socialize and build cultural identities (which were used as triggers during the debates at the workshops). The outcome was the recognition of sexuality as a conflictual dimension for the participants and particularly restraining for girls, while encouraging for boys. Pranking has been identified as an agency tool that is used in different ways by girls and boys in face of social norms, but also to reinforce hegemonic ideas when girls avoid behaving as to be considered a “bitch”, or boys avoiding to become a “fag”. In many situations, it’s been clear that gender expectations might turn into violence, due to the restraint of sexual investigation on girls and the obstruction of emotional attachment on boys. However, these teenagers are not entirely represented by the social norms and their speeches and practices, they are able to enhance their repertoires in face of a dialogue, which indicates the possibility of lowering naturalizations surrounding masculinity and femininity.
Keywords Juventude
Escola
Gênero
Redes Sociais
Youth
School
Gender
Social Media
xmlui.dri2xhtml.METS-1.0.item-coverage ISS
Language Portuguese
Sponsor Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
Grant number FAPESP: 2017/11262-7
Date 2019-11-22
Published in SÁ, Priscilla Karaver Gonçalves de. Expectativas de masculinidades e feminilidades em memes: escola, juventudes e zoeira. 2019. 23 f. Trabalho de conclusão de curso de graduação (Psicologia) - Instituto de Saúde e Sociedade (ISS), Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Santos, 2019.
Knowledge area Psicologia
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 23 f.
Access rights Closed access
Type Trabalho de conclusão de curso de graduação
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/51715

Show full item record




File

Name: Artigo Completo ... istianeGS -30set19 (1).pdf
Size: 626.1Kb
Format: PDF
Description: Artigo completo submetido à revista Educação, Ciência e Cultura e avaliado como TCC.
Open file

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account