Estimulação motora precoce na postura prona em bebês prematuros: um estudo comparativo com e sem intervenção dos pais

Estimulação motora precoce na postura prona em bebês prematuros: um estudo comparativo com e sem intervenção dos pais

Author Soares, Leiliane Mônika dos Santos Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Carvalho, Raquel de Paula Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Abstract É conhecido o receio dos pais no posicionamento dos bebês na postura prona em virtude das recomendações médicas quanto ao risco da Síndrome da Morte Súbida (Sudden infant Death Syndrome). No entanto, tal comportamento pode resultar em atraso no desenvolvimento motor, especialmente de bebês de risco para alterações, como os prematuros. O presente estudo de desenho longitudinal tem por objetivo verificar o efeito da aplicação de um protocolo de orientações aos pais quanto ao posicionamento e estimulação do bebê na postura prona. Participaram do estudo 21 bebês prematuros, considerados de risco para o desenvolvimento neuro-sensório-motor, com idade entre um e seis meses, e seus pais. Os participantes foram divididos em: grupo experimental (GE), composto por oito bebês cujos pais receberam orientações fisioterapeuticas para realização de protocolo de estimulação domiciliar ; e pais dos bebês do grupo controle de (GC), composto por treze bebês receberam apenas orientações gerais. Os bebês foram avaliados pela Alberta Infant Motor Scale (AIMS), e reavaliados após um mês, sendo que alguns deles foram avaliados mais de uma vez. Os pais dos bebês do GE receberam orientações para realizarem uma estimulação específica em casa, em três condições distintas, durante cinco minutos cada, que são: bebê em prono sobre o colo, sobre um travesseiro e sobre a cama. Um objeto era apresentado e movimentado nas direções horizontal, vertical e diagonal, para que o bebê acompanhe visualmente e/ou tente alcançá-lo. Os resultados mostraram que todos os bebês encontravam-se dentro dos limites de normalidade segundo a AIMS, não houve diferenças significativas entre GC e GE tanto para sua caracterização, quanto para os ganhos motores nas diferentes posturas na primeira avaliação, reavaliação e variável ganho. Os bebês encontravam-se em uma idade na qual se observa poucos ganhos de controle de cervical e tronco. O grau de dificuldade e inviabilidade de realização do protocolo pelos pais não foi quantificado. Conclui-se que a estimulação na postura prona não foi efetiva

It’s known the fear of the parents in putting your babies in the prone position because of the medical guidelines about the SIDS (Sudden Infant Death Syndrome). However, this fear may cause a delay in the motor development, specially in babies with risk of changes in this development, like the premature. This study have the objective of verify the effectiveness of an intervention protocol through guidelines to the parents about the prone position. 21 babies participated of the study, all of them was considered premature and at risk for the neuro-psycho-motor development, in age of one to six months, and your parents. The subjects were divided into two groups: experimental group (GE), compound of 8 babies which the parents received physiotherapeutic guidelines to realize a protocol of stimulation at home; and the control group (GC), compound of 13 babies and general guidelines. The babies were evaluated for the AIMS (Alberta Infant Motor Scale) and reevaluated after one month. The parents of the GE received guidelines to realize the stimulation at home, in three different conditions, for five minutes each other: baby in the prone position on the lap, on the pillow and on the bed. An object was showed and moved in horizontal, vertical and diagonal directions, for the baby visually follow and/or achieve it. The results showed that all the babies were inside of limits of normality of the AIMS, there was no significant difference between the GC and GE for the characterization variables, motor gains in the different positions in the first evaluation, reevaluation and variable gain. The babies were in an age which has only a few gains of cervical and trunk control. The difficult level and inviability to realize the protocol by parents was not measured. The conclusion is that the stimulation in the prone position was not effective
Keywords Prematuridade
Fisioterapia
Premature
Physiotherapy
xmlui.dri2xhtml.METS-1.0.item-coverage Santos
Language Portuguese
Date 2010
Published in SOARES, Leiliane Mônika dos Santos. Estimulação motora precoce na postura prona em bebês prematuros: um estudo comparativo com e sem intervenção dos pais. 2010. 51 f. Trabalho de conclusão de curso de graduação (Fisioterapia) - Instituto de Saúde e Sociedade (ISS), Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Santos, 2010.
Knowledge area Promoção, prevenção e reabilitação em saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 51 f.
Access rights Open access Open Access
Type Trabalho de conclusão de curso de graduação
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/51699

Show full item record




File

Name: TCC - Leiliane Soares.pdf
Size: 1.433Mb
Format: PDF
Description:
Open file

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account