Efeitos do treinamento muscular inspiratório pré-operatório na força muscular respiratória e na função pulmonar em pacientes submetidos à correção cirúrgica de valvopatias

Efeitos do treinamento muscular inspiratório pré-operatório na força muscular respiratória e na função pulmonar em pacientes submetidos à correção cirúrgica de valvopatias

Author Barros, Cassia Fabiane de Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Vidotto, Milena Carlos Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Abstract Introdução: As cardiopatias valvares, ou simplesmente valvopatias, são condições de apresentação clínica bastante variável. Muitos pacientes apresentam-se assintomáticos por décadas, enquanto outros exibem sintomas de insuficiência cardíaca, justificando as intervenções cirúrgicas. Quando submetidos à cirurgia cardíaca estão sujeitos a complicações pulmonares pós-operatórias devido às alterações da mecânica ventilatória causadas pelo procedimento cirúrgico. O objetivo deste estudo foi avaliar os efeitos de um programa de treinamento muscular inspiratório realizado no pré-operatório. Materiais e Métodos: A amostra foi composta por pacientes da Enfermaria de Cirurgia Cardiovascular do Hospital da Santa Casa da Misericórdia de Santos, que eram candidatos à cirurgia de correção valvar. Estes foram avaliados prospectivamente e incluídos no estudo mediante os critérios de inclusão e exclusão. Todos os pacientes foram submetidos à avaliação inicial composta por avaliação da função pulmonar, da força muscular respiratória, da composição corporal, do nível de atividade física habitual e da qualidade de vida. Os pacientes foram submetidos ao programa de treinamento muscular inspiratório (TMI) no pré-operatório.Sendo realizado durante o período de internação que precede a cirurgia, diariamente, com duração de trinta minutos, e intensidade de 40% da pressão inspiratória máxima (Pimax), graduada em um aparelho denominado Threshold® IMT. O treinamento foi realizado na enfermaria do hospital, semanalmente foi reavaliada a PImax e reajustada a carga de treinamento. Os pacientes foram reavaliados no dia anterior à cirurgia quanto força muscular respiratória. Após o processo cirúrgico, foram reavaliados quanto função pulmonar e força muscular respiratória e, coletados dados sobre a duração da ventilação mecânica, a presença de complicações cardiovasculares e complicações pulmonares, tempo de internação na unidade de terapia intensiva (UTI) e enfermaria e óbito. Resultados: Foram avaliados oito pacientes com média de idade 39,5(±15,9), igualmente distribuído quanto ao sexo. Na avaliação inicial 50% dos pacientes apresentaram valores de capacidade vital forçada (CVF) e volume expiratório forçado no primeiro segundo (VEF1) abaixo do valor previsto, todos os pacientes apresentaram valores abaixo do previsto para Pimax. Os pacientes submetidos ao TMI durante o período de internação pré-operatório apresentaram aumento significante (p<0,05) da PImax após o período de treinamento. Não houve diferença significante da função pulmonar e da força de músculos respiratórios quando comparado o pré-operatório e o pós-operatório. Conclusões: Os pacientes valvopatas desse estudo demonstraram características de doentes restritivos quanto à função pulmonar, força muscular inspiratória abaixo do predito, baixa qualidade de vida quanto à limitação por aspecto físico e capacidade funcional, e sedentarismo. Após a realização de um programa de treinamento muscular inspiratório foi observado aumento significante de Pressão Inspiratória Máxima, e uma tendência a não queda significante nos valores de função pulmonar e força muscular respiratória no pós-operatório

Introduction: The heart valve or just valve diseases, conditions are highly variable clinical presentation. Many patients are asymptomatic for decades, while others exhibit symptoms of heart failure, explaining the surgery. When undergoing cardiac surgery, are subject to postoperative pulmonary complications due to changes in mechanical ventilation caused by the surgical procedure. The aim of this study was to evaluate the impact of a program of inspiratory muscle training performed preoperatively in the incidence of postoperative pulmonary complications, length of hospitalization, and quality of life. Materials and Methods: The sample consisted of patients in the Cardiovascular Surgery, Hospital Santa Casa da Misericordia de Santos, who were candidates for surgical valve repair. They were evaluated prospectively and included in the study by the criteria of inclusion and exclusion. All patients underwent initial evaluation consisting of pulmonary function, respiratory muscle strength, body composition, level of physical activity and quality of life. The patients underwent to a program of inspiratory muscle training (IMT) in the preoperative. Being performed during the hospitalization period preceding the surgery, daily, lasting thirty minutes, and intensity of 40% of maximal inspiratory pressure (MIP) graduated on an apparatus called Threshold ® IMT. The training was conducted in the hospital ward, was reviewed weekly and adjusted MIP training load. The patients were assessed the day before surgery and respiratory muscle strength. After the surgical process, were reevaluated pulmonary function and respiratory muscle strength, and collected data on the duration of mechanical ventilation, the presence of cardiovascular and pulmonary complications, length of stay in intensive care unit (ICU) and ward and died. Results: We studied eight patients with a mean age of 39.5 (± 15.9), equally distributed by gender. At the first evaluation 50% of patients had values of forced vital capacity (FVC) and forced expiratory volume in one second (FEV1) below the predicted value, all patients had values below the forecast for MIP. Patients undergoing IMR during the period of preoperative hospitalization showed significantly higher (p <0.05) MIP after the training period. There was no significant difference in lung function and expiratory muscle strength at preoperative when compared to postoperative. Conclusions: Patients with heart valve disease in our study demonstrated the characteristics of patients and restrictive pulmonary function, muscle strength below the predicted lower quality of life for the limitation of the physical and functional capacity, and physical inactivity. After carrying out a program of inspiratory muscle training was observed significant increase in maximal inspiratory pressure, and suggesting a lower probability decrease in pulmonary function and respiratory muscle strength postoperatively
Keywords Exercícios respiratórios
Testes de função respiratória
Cirurgia torácica
Valvopatia
Breathing exercises
Respiratory function tests
Thoracic surgery
Valvular heart disease
xmlui.dri2xhtml.METS-1.0.item-coverage Santos
Language Portuguese
Date 2010
Published in BARROS, Cassia Fabiane de. Efeitos do treinamento muscular inspiratório pré-operatório na força muscular respiratória e na função pulmonar em pacientes submetidos à correção cirúrgica de valvopatias. 2010. 49 f. Trabalho de conclusão de curso de graduação (Fisioterapia) - Instituto de Saúde e Sociedade (ISS), Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Santos, 2010.
Knowledge area Promoção, prevenção e reabilitação em saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 49 f.
Access rights Open access Open Access
Type Trabalho de conclusão de curso de graduação
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/51662

Show full item record




File

Name: TCC_CassiaBarros.pdf
Size: 611.0Kb
Format: PDF
Description:
Open file

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account