Avaliação Do Programa Mindfulness-Based Relapse Prevention (Mbrp) Para A Redução E/Ou Cessação Do Uso Crônico De Benzodiazepínicos Para Indução Do Sono Entre Mulheres

Avaliação Do Programa Mindfulness-Based Relapse Prevention (Mbrp) Para A Redução E/Ou Cessação Do Uso Crônico De Benzodiazepínicos Para Indução Do Sono Entre Mulheres

Author Barros, Viviam Vargas De Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Faria, Ana Regina Noto Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Psicobiologia
Abstract Objective: To investigate dispositional Mindfulness, psychiatric symptoms and their relationship with insomnia severity among female chronic hypnotic users. Methods: Observational, cross-sectional study, including 76 women in chronic hypnotic use. The participants filled several self-report questionnaires: sociodemographic characteristics, depressive symptoms (CES-D), anxiety levels (STAI-T), dispositional Mindfulness (FFMQ) and insomnia severity (ISI). Exploratory linear regression models were used to identify factors correlated to the insomnia severity. Results: For the total sample (n = 76), age, depressive symptoms and the Mindfulness facets ‘observe’ and ‘act with awareness – auto pilot’ were correlated to insomnia severity. When only women with moderate to severe menopausal symptoms (n=48) were considered, the same correlations were found, except for depressive symptoms, that lost significance in the regression model. Conclusion: The results confirm the existence of a relationship between mindfulness and insomnia among female chronic hypnotic users, meaning that greater dispositional mindfulness, especially regarding the abilities of observing and acting with awareness, accompanies a decrease in insomnia severity.

Avaliar o perfil de mulheres usuárias crônicas de hipnóticos que buscam por tratamento e a associação entre dispositional mindfulness e a dependência de hipnóticos nesta população 2) avaliar o impacto do programa Mindfulness-Based Relapse Prevention (MBRP) na insônia e na cessação ou redução do uso de hipnóticos nesta população ao longo de seis meses pós intervenção em ambiente clínico de pesquisa. Métodos: A pesquisa foi composta por dois estudos. O Estudo 1, de caráter transversal, compreendeu uma amostra de 76 mulheres, residentes no município de São Paulo, em uso crônico de hipnóticos, que voluntariamente procuraram o programa MBRP para a redução ou cessação do uso de hipnóticos após divulgação do projeto em mídias diversas. Foram coletadas informações sobre dados sociodemográficos, níveis de mindfulness (FFMQ-BR), dependência de hipnóticos (BENDEP-SRQ-PV), severidade da insônia (ISI) e traço de ansiedade (IDATE-T). O Estudo 2 caracterizou-se como um ensaio clínico randomizado, sendo realizado a partir das mulheres participantes do Estudo 1. Após 6 desistências, 70 participantes foram randomizadas entre grupo intervenção – GI (36), que recebeu o programa MBRP; e grupo controle- GC (34) do tipo lista de espera, o qual recebeu monitoramento telefônico sobre o uso de hipnóticos durante as 8 semanas, de maneira similar ao GI. Previamente à intervenção, ambos os grupos passaram separadamente por avaliação psiquiátrica individualizada para indicação de retirada do hipnótico e para uma intervenção psicoeducacional em grupo (Entrevista Motivacional) sobre o uso crônico de hipnóticos. As medidas foram repetidas aos dois, quatro e seis meses após a intervenção, totalizando oito meses de follow-up. Concluíram o estudo, 28 participantes do GC e 23 participantes do GI. Resultados: Estudo 1 - A maioria da amostra (85,3%) fazia uso de hipnóticos sob prescrição médica, sendo que, destes, em 55,6% dos casos o médico prescritor avaliava rotineiramente os efeitos do medicamento sobre o sono e os potenciais efeitos colaterais ou adversos do medicamento. Embora a maioria das mulheres participantes fizesse uso prescrito de hipnóticos, os índices de dependência variavam de alto a muito alto em todas as subescalas de dependência. O hipnótico mais utilizado foi o Hemitartarato de Zolpidem (41,3%) e a mediana de xviii tempo de uso de hipnóticos foi de 30 meses (IQR=51). Na linha de base, o nível de mindfulness, especialmente nas dimensões “observar” e “não reagir à experiência interna”, foi inversamente associado à dependência de hipnóticos em todas as dimensões, exceto à dimensão “consciência do uso problemático”. Estudo 2 - a partir dos dados do ensaio clínico, no T1 (imediatamente após a intervenção) foi observada redução da dosagem do hipnótico significativamente maior no GI comparada ao GC [b=2,22; IC (0,26;4,19) p=0,027]. Essa diferença deixou de ser significativa nos demais follow-ups, uma vez que o GC também continuou reduzindo o uso. Com relação à insônia, houve uma redução significativa da severidade no GI, em relação ao GC, nos follow-ups 3 [b=4,33; IC (1,75;6,91) p<0,001] e 4 [b=3,65; IC (1,07;6,22) p=0,005], mesmo quando o modelo foi ajustado pelo tempo, grupo, interação entre tempo e grupo, severidade da insônia na linha de base, ansiedade (traço), menopausa, gravidade dos sintomas decorrentes da menopausa e sintomas de depressão. Conclusão: As habilidades de mindfulness, especialmente observar e não reagir, mostraram-se como potenciais fatores de proteção para a dependência de hipnóticos no estudo transversal. Este dado foi corroborado pelo ensaio clínico, uma vez que a intervenção favoreceu a diminuição do uso de hipnóticos, contribuindo também para a redução da severidade da insônia em longo prazo. Estes dados trazem evidência preliminar da eficácia das Intervenções Baseadas em Mindfulness (IBM) no uso crônico de hipnóticos, abrindo uma nova possibilidade terapêutica para a diminuição do consumo inadequado desses medicamentos. ClinicalTrials.gov Identifier: NCT02127411
Keywords Mindfulness
Insomnia
Menopause
Hypnotics
Hipnóticos E Sedativos
Mindfulness
Atenção Plena
Distúrbios Do Início E Da Manutenção Do Sono
Mulheres
Language Portuguese
Date 2017-10-26
Research area Diagnóstico Do Uso Abusivo/Dependência, Abordagens Preventivas E Terapêuticas
Knowledge area Medicina E Sociologia Do Abuso De Drogas
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 138p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=5077776
Access rights Closed access
Type Thesis
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/50425

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account