Variação Na Reprodução Entre Populações De Hypsiboas Faber (Anura: Hylidae) Em Diferentes Altitudes

Variação Na Reprodução Entre Populações De Hypsiboas Faber (Anura: Hylidae) Em Diferentes Altitudes

Author Vivot, Lucas Marino Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Brasileiro, Cinthia Aguirre Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Ecologia E Evolução
Abstract ABSTRACT The diversity of habitats along a geographic gradient imposes selective pressures that result in differences in the life history of individuals of the same species. In ectothermal animals, such as anuran amphibians, climatic variations can directly influence physiological and behavioral responses. We investigated the influence of altitudinal variation on the body size of adults, tadpoles and spawning characteristics of Hypsiboas faber. We performed this study in six locations in the Serra do Mar, in low and high altitudes, between November 2015 to May 2016 and September 2016 to February 2017. In lowland environments, the air and water temperatures were higher. The abundance of aquatic predators of tadpoles was similar between altitudes. The Snout-vent length of males and females was similar between localities as well as the mass. The average number of eggs per spawn was higher at high altitudes, but there was no difference in egg size. Tadpoles at high altitudes were larger, although less heavy than in lowlands.The studied gradient presents biotic and abiotic pressures that affect the history of H. faber, mainly in relation to the spawn and the tadpoles. However, it is suggested that studies that seek to explain an influence of altitude assess a greater amount of ecological and intrinsic factors.

RESUMO A diversidade de habitats ao longo de um gradiente geográfico impõe pressões seletivas que resultam em diferenças na história de vida dos indivíduos de uma mesma espécie. Em animais ectotérmicos, como os anfíbios anuros, as variações climáticas podem influenciar diretamente nas respostas fisiológicas e comportamentais. Investigamos a influência da variação altitudinal no tamanho do corpo dos adultos, girinos e características das desovas de Hypsiboas faber. Realizamos esse estudo em seis localidades da Serra do Mar, em baixas e altas altitudes, entre os meses de novembro de 2015 e maio de 2016 e setembro de 2016 a fevereiro de 2017. Em ambientes de baixada a temperatura do ar e da água foram maiores. A abundância de predadores aquáticos de girinos foi semelhante entre as altitudes. O comprimento rostro-cloacal dos machos e fêmeas foi semelhante entre as localidades, bem como a massa. O número médio de ovos por desova e seu diâmetro foi maior em baixas altitudes. Os girinos em altas altitudes foram maiores, embora menos pesados do que em baixadas. Apesar de modesto, o gradiente estudado apresenta pressões bióticas e abióticas que afetam a historia de vida de H. faber, principalmente em relação às desovas e aos girinos. Contudo, sugere-se que estudos que busquem explanar a influência da altitude avaliem uma maior quantidade de fatores ecológicos e intrínsecos.
Keywords Altitude
Spatial Variation
Morphological Variation
Tadpoles
Spawning
Saúde Mental
Educação Permanente
Centros De Atenção Psicossocial
Terapia Ocupacional
Language Portuguese
Date 2017-08-25
Research area Sistemática, Biogeografia E Diversidade Genética
Knowledge area Ecologia E Evolução
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 40p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=5095722
Access rights Closed access
Type Dissertation
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/50340

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account