O Itinerário Terapêutico De Trabalhadores Afastados Por Ler/Dort

O Itinerário Terapêutico De Trabalhadores Afastados Por Ler/Dort

Author Zavarizzi, Camilla De Paula Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Alencar, Maria Do Carmo Baracho De Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Interdisciplinar Em Ciências Da Saúde
Abstract Objective: To investigate the therapeutic itinerary about workers removed for RSI/WMSD attended at the Reference Center Occupational Health – East (CRST -East), SP. Methods: The study is exploratory, descriptive, retrospective and emphasis on qualitative results. Consists of 2 steps: (1) Analysis of data in open clinical recordsat the WHRC-East from January 2014 to June 2015 of subjects with symptoms of musculoskeletal complaints in the upper limbs and related to RSI/WMSD, with a data collection: personal, clinical diagnostics, occupation and current situation (absence of work, active or other). (2) Selection of subjects aged between30 to 59 who experienced the absence of work along the INSS, and due to illness related to RSI/WMSD, to conduct semi structured interviews, based on a previously prepared script, which were recorded and and integral transcribed for thematic content analysis (Bardin, 2010). Results: 646 records were openede regarding the study period. Of these, 66.4% (n = 429) of subjects were zoonosis agents function in the East Zone of São Paulo, others workers, 33.3% (n = 215) were the community in general. The subjects who complained musculoskeletal symptoms related to RSI/WMSD in upper limbs, 10,21% (n = 66), which were made descriptive analysis and selection for stage 2. Ten (n = 10) workers participated in the interviews, of which six (n = 6) were female and four (n = 4) male, 35-58 years old, from elementary school to higher education. The professions were varied. Emerged in the interviews: the “banalization” of pain and self-medication for fear of unemployment, resulting in aggravation with the impossibility of working, among others, and performing the DLA (s), causing suffering. At that time, one of the first medical resources used by most of the interviewees was the emergency room. Health care did not differ between that of the medical agreement, private and public agreement, all with emphasis on the biomedical model with induction to the consumption of consultations with specialists, medicines, exams and physiotherapy sessions. The search for care in the CRST was due to the need for assistance by those who were in the waiting list for medical care, and for the opening of CAT denied by the company. From the INSS there was a sense of humiliation and injustice and the evaluation of incapacity for work was focused on the complementary exams and reports, and for the workers to obtain this documentation was often necessary the pilgrimage by several services. The therapeutic itinerary of the workers generated a process of social exclusion because the majority was unemployed and some of them inserted in informal Jobs. Final considerations: There is a need for improvements in the intersect oral actions between the INSS, health services and companies to guarantee integral health care for workers who contribute to the process of rehabilitation of workers in situations of withdrawal from work by RSI / WMSD, as well as during the processes of return to work.

Objetivo: Descrever sobre o itinerário terapêutico de trabalhadores afastados por LER/DORT atendidos no CRST-Leste, SP. Métodos: O estudo é exploratório, descritivo, retrospectivo e qualitativo. Consiste de duas etapas: (1) Análise de dados em prontuários clínicos abertos no CRST-Leste no período de janeiro de 2014 a junho de 2015, de sujeitos com queixas de sintomas osteomusculares e relacionados às LER/DORT, com a obtenção de dados: pessoais, diagnósticos clínicos, profissão e situação no emprego. (2) Seleção de sujeitos com idade entre 30 a 59 anos que vivenciaram a situação de afastamento do trabalho junto ao INSS e por motivo de doença relacionada à LER/DORT, para a realização de entrevistas semiestruturadas, com base em roteiro previamente elaborado e que foram gravadas e transcritas na íntegra para análise de conteúdo temática. Resultados: Foram abertos 646 prontuários referentes ao período do estudo. Destes, 66,4% (n=429) dos sujeitos exerciam a função de agente de zoonose na Zona Leste do município de São Paulo; os demais trabalhadores atendidos 33,3% (n=215) eram da comunidade em geral. Dos prontuários, 10,21% (n=66) se queixaram de sintomas osteomusculares relacionados às LER/DORT em membros superiores, os quais foram utilizados para análise descritiva e seleção para a etapa 2. Participaram das entrevistas dez (n=10) trabalhadores, sendo seis (n=6) do gênero feminino e quatro (n=4) masculino, com idade entre 35 e 58 anos, escolaridade variando desde o ensino fundamental completo ao ensino superior, e de profissões variadas. Surgiram nas entrevistas: a “banalização” da dor e a automedicação por medo do desemprego, entre outros, tendo como consequência o agravamento da doença e a impossibilidade de trabalhar, gerando sofrimento. Nesse momento, um dos primeiros equipamentos de saúde utilizados pela maioria dos entrevistados foi o pronto-socorro. A assistência à saúde não diferiu entre o convênio médico particular e público, todos com ênfase no modelo biomédico com indução ao consumo de consultas com especialistas, medicamentos, exames e sessões de fisioterapia. A busca pelo atendimento no CRST foi devida à necessidade de assistência por aqueles que esperavam na fila por atendimento médico e para a abertura da CAT negada pelas empresas. Do INSS houve sentimento de humilhação e injustiça, a avaliação da incapacidade para o trabalho foi focada nos exames complementares e laudos, e para que os trabalhadores conseguissem essa documentação, foram necessárias muitas vezes peregrinações por diversos serviços. O itinerário terapêutico dos trabalhadores gerou um processo de exclusão social porque a maioria se encontrava em situação de desemprego. Considerações finais: Há necessidade de melhorias nas ações intersetoriais, entre o INSS, os serviços de saúde e as empresas para a garantia da atenção integral à saúde dos trabalhadores que contribua com o processo de reabilitação dos trabalhadores em situação de afastamento do trabalho por LER/DORT, bem como durante os processos de retorno ao trabalho.
Keywords Cumulative Trauma Disorders
Worker'S Health
Therapeutic Itinerary
Sick Leave
Rehabilitation
Saúde Do Trabalhador
Itinerário Terapêutico
Licença Médica
Reabilitação
Transtornos Traumáticos Cumulativos
Language Portuguese
Date 2017-03-06
Research area Ciências Humanas, Sociais E Saúde
Knowledge area Promoção, Prevenção E Reabilitação Em Saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 86p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=5018447
Access rights Closed access
Type Dissertation
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/50271

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account