O Território Do Brasil E Os Brasileiros Dos Livros Didáticos De Geografia

O Território Do Brasil E Os Brasileiros Dos Livros Didáticos De Geografia

Author Gabrelon, Anderson Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Silva, Jorge Luiz Barcellos Da Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Educação
Abstract Some teaching procedures and situations that derive from the relationships lived in the school, contribute to the students to conceive Geography as a meaningless knowledge for their lives. The realization of this research was triggered by the uneasiness in understanding the meaning of teaching Geography. Based on this doubt the general purpose of the work was to analyze the identity of the territory of Brazil and the Brazilians of the textbooks of Geography, of the National Program of Textbook (PNLD), which are directed to the seventh year of elementary school. Our research object is the textbooks of Geography, highlighting two PNLD 2014 books, the Araribá Project and Geographic Expeditions, whose collections had the largest number of copies purchased by the State. In pursuit of the announced goal, we initially carried out a survey of the theses and dissertations that were concerned with the discourses of the Geography textbooks. We continue the research looking for didactic books that historically became reference to the teaching of the Brazilian Geography and these showed us a set of ideas, that we suspect are reproducing in the textbooks that are distributed in the schools through PNLD. Then we chose the primary sources of our analysis, we collected the data and simultaneously to the treatment of those, we were retrieving the theoretical references that supported the documentary analysis and the elaboration of the dissertation. The final analysis that was carried out for the closing of this work was based on the theories that based the data treatment, and it was compared the PNLD textbook samples and other textbooks of the Geography teaching trajectory. Among the theoretical foundations that served as input for our analysis, we have the works of researchers of Geography as Santos (2005), Silva (2006), Katuta (2007), Tonini (2013), Moreira (2014); Researchers in the history of the book, school subjects and curriculum among which Chervel (1990), Bittencourt (1993), Apple (1994), Chartier (1996), Munakata (1997), Choppin (2009), and other researchers such as Harley (1991) that works with the history of cartography; Lefebvre (1983) of the history of philosophy; Anderson (2008) of the History. Among the results of this dissertation we can verify the tradition that historically presents in Geography textbooks that record a fragmented reading of Brazil and do not signal the perspective of relating the parts (Nature-Man-Economy), an approach where the Brazilian is conceived separate from Nature and society. We understand that this way of looking at the territory and the nation disfavored the opening of a dialogue about the daily events of the students and that to understand the meaning of teaching Geography in the school will require an analysis of the meaning of this institution, like the other disciplines that constitute a curricular matrix, Geography is an area of knowledge that develops in relation to the internal reality of the school, building an autonomy that does not respond to what is done in the university.

Alguns procedimentos de ensino e situações que derivam das relações vividas na escola, contribuem para que os alunos concebam a Geografia como um conhecimento sem significado para suas vidas. A realização desta pesquisa foi provocada pela inquietação em compreender o sentido de ensinar Geografia. Com base nessa dúvida, o propósito geral do trabalho foi analisar a identidade do território do Brasil e dos brasileiros dos livros didáticos de Geografia, do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) que são direcionados para o sétimo ano do ensino fundamental da escola pública. O nosso objeto de investigação são os livros didáticos de Geografia, com destaque para dois livros do PNLD 2014, Projeto Araribá e Expedições Geográficas, cujas coleções tiveram a maior quantidade de exemplares adquiridos pelo Estado. Em busca do objetivo anunciado, inicialmente realizamos um levantamento das teses e dissertações que se preocuparam com os discursos dos livros didáticos de Geografia. Continuamos a investigação procurando livros didáticos que historicamente se tornaram referência ao ensino da Geografia brasileira e estes nos mostraram um conjunto de ideias, que suspeitamos estarem se reproduzindo nos livros didáticos que são distribuídos nas escolas por intermédio do PNLD. Em seguida, elegemos as fontes primárias da nossa análise, coletamos os dados e, simultaneamente ao tratamento destes, fomos resgatando os referenciais teóricos que deram suporte à análise documental e à elaboração da dissertação. A análise final que por ora se realizou para o fechamento desse trabalho, foi embasada pelas teorias que fundamentaram o tratamento dos dados e ocorreu comparando as amostras dos livros didáticos do PNLD e outros livros escolares da trajetória do ensino de Geografia. Entre os fundamentos teóricos que serviram de aporte para a nossa análise, temos os trabalhos de pesquisadores da Geografia como Santos (2005), Silva (2006), Katuta (2007), Tonini (2013); Moreira (2014); investigadores da história do livro, das disciplinas escolares e do currículo, entre os quais, Chervel (1990), Bittencourt (1993), Apple (1994), Chartier (1996), Munakata (1997), Choppin (2009), e outros pesquisadores como Harley (1991), que trabalha com a história da cartografia; Lefebvre (1983), da história da filosofia; Anderson (2008) da História. Entre os resultados desta dissertação, comprovamos a tradição que historicamente se apresenta nos livros didáticos de Geografia que registram uma leitura fragmentada do Brasil e não sinalizam a perspectiva de relacionar as partes (Natureza-Homem-Economia), uma abordagem em que o brasileiro é concebido separado da natureza e da sociedade. Apreendemos que essa maneira de olhar o território e a nação, desfavorece a abertura de um diálogo sobre os acontecimentos do cotidiano dos alunos e, para compreender o sentido de ensinar Geografia na escola, será necessária uma análise à luz do significado dessa instituição, porque, assim como as outras disciplinas que constituem uma matriz curricular, a Geografia é uma área do conhecimento que se desenvolve em intíma relação com a realidade interna da escola, construindo uma autonomia que não responde ao que se faz na universidade.
Keywords Teaching Geography
Territory
Nation
Textbook
Pnld
Ensino De Geografia
Território
Nação
Livro Didático
Pnld
Language Portuguese
Date 2017-02-22
Research area Políticas Educacionais E Formação De Educadores
Knowledge area Educação
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 210p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=5005917
Access rights Open access Open Access
Type Dissertation
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/50244

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account