Avaliação Ecográfica Biométrica Dos Ventrículos Laterais E Necessidade De Derivação Ventrículo-Peritoneal Pós-Cirurgia De Correção Da Mielomeningocele Pré E Pós-Natal Dissertação

Avaliação Ecográfica Biométrica Dos Ventrículos Laterais E Necessidade De Derivação Ventrículo-Peritoneal Pós-Cirurgia De Correção Da Mielomeningocele Pré E Pós-Natal Dissertação

Author Silva, Ines Gomes Da Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Lederman, Henrique Manoel Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Medicina (Radiologia Clínica)
Abstract Objective: To compare the ventricle-hemisphere indexes evaluated by transfontanelar ultrasonography of newborns undergoing myelomeningocele correction surgery in the pre and postnatal period and the need for peritoneal ventricular shunting between them. Method: Data from 60 patients with prenatal surgical correction of myelomeningocele were compared with data from 18 post-natal patients, regarding the ventricle-hemisphere index, need for ventriculoperitoneal shunt valve placement, lesion level and number of patients. vertebrae. Results: A statistically significant difference was observed between the pre and postnatal groups for the right ventricle-hemisphere index (p <0.0001) and left (p = 0.001) indices. There was a statistically significant difference between the groups in relation to the placement of ventriculoperitoneal shunts (p <0.0001). The majority of neonates from both groups presented lesion level at L3 or below (p = 0.326). Conclusion: The data suggest that correction of prenatal myelomenomycele is associated with lower ventricular-hemispheric indexes and, therefore, reduces the indication of placement of ventriculoperitoneal shunts when compared to the group of postnatal correction.

Objetivo: Comparar os índices ventrículo-hemisfério avaliados pela ultrassonografia transfontanelar de recém-nascidos submetidos à cirurgia de correção da mielomeningocele no período pré e pós-natal e a necessidade de derivação ventrículo peritoneal entre eles. Método: Foram comparados os dados de 60 pacientes com correção cirúrgica pré-natal de mielomeningocele com os dados de 18 pacientes operados pós-natal, quanto ao índice ventrículo-hemisfério, necessidade de colocação de válvula de derivação ventriculoperitoneal, nível da lesão e número de vértebras acometidas. Resultados: Foi observado diferença estatisticamente significante entre os grupos pré e pós-natal para os índices ventrículo-hemisfério direito (p<0,0001) e esquerdo (p=0,001). Houve diferença estatisticamente significante entre os grupos em relação à colocação de derivação ventriculoperitoneal (p<0,0001). A maioria dos neonatos de ambos dois grupos apresentou nível de lesão em L3 ou abaixo (p=0,326). Conclusão: Os dados sugerem que a correção de mielomenigocele pré-natal está associado a índices ventrículo-hemisfério menores e, portanto, reduz a indicação de colocação de derivação ventriculoperitoneal, quando comparado ao grupo de correção pós-natal.
Keywords Myomenomeningocele
Cerebral Ventricles
Biometrics
Ventriculoperitoneal Derivation
Skull
Ultrasonography
Newborn
Mielomeningocele
Ventrículos Cerebrais
Biometria
Derivação Ventriculoperitoneal
Crânio
Ultrassonografia
Recém-Nascido
Language Portuguese
Date 2017-07-31
Research area Diagnóstico Por Imagem E Terapia Do Sistema Nervoso Central/Cabeça E Pescoço
Knowledge area Diagnóstico Por Imagem
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 0p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=5714987
Access rights Closed access
Type Dissertation
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/50143

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account