Especiação Química De Fe E Se Em Brotos De Feijão Azuki: Avaliação De Processo De Enriquecimento

Especiação Química De Fe E Se Em Brotos De Feijão Azuki: Avaliação De Processo De Enriquecimento

Author Oliveira, Aline Pereira De Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Naozuka, Juliana Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Ciência E Tecnologia Da Sustentabilidade
Abstract The adzuki bean (Vigna angularis) is among the bean species most used and recommended for cultivation and consumption of sprouts. Therefore, considering the nutritional benefits in the consumption of the adzuki bean sprouts and the importance of Fe and Se for human nutrition, strategies to enrich the edible part of this plant with these elements are essentials. However, it should be evaluated if the edible part of the enriched plant presents the same morphological and chemical characteristics of the food cultivated in natural conditions. For this, in this work was evaluated the absorption, accumulation and translocation of Fe and Se in adzuki bean sprouts cultivated in enriched medium with different masses and species of Fe (FeSO4, FeCl3 and NaFe(III)-EDTA) and Se (Na2SeO3 and Na2SeO4), as well as mixtures of Fe and Se. Beside this, it was verified the enrichment effects in: (1) total concentration of essential elements (Ca, Cu, Fe, K, Mg, P, S, Se e Zn); (2) distribution of albumin, globulin, prolamin and glutelin; (3) distribution of metalloproteins of Fe and selenoproteins; (4) concentration of Fe (soluble and inorganic) and Se (organic and inorganic) species and (5) elemental bioaccessibility. The results indicated that the enrichment with Fe(III)-EDTA favored the translocation to the aerial part of the plant and increased 75 % the Fe concentration in the stem, besides promoting Fe interactions with albumins (141 %), globulins (180 %) and glutelins (93 %). For the enrichment adding 100 μg of Se to the culture medium, sprouts with morphological characteristics identical to the control group were obtained and the translocation to the stem using Se (VI) was 786 % higher than Se (IV), but the percentage of Se associated to protein (albumins, globublins, prolamins and glutelins) was 100 % (Se(IV)) and 35 % (Se(VI)). In the evaluation of competition between Fe and Se adding both simultaneously to the culture medium, there were no competitions between these elements in the edible part of the plant. Based on the methods proposed for speciation of Fe (soluble and inorganic), it was verified that the enrichment with Fe increased the concentration of soluble Fe (50 %) and inorganic Fe (145 %). In the speciation of Se (organic and inorganic) in the edible part of the sprouts enriched with Se (VI), 92 % of the total Se concentration corresponded to hydrophilic organic species, which are more bioavailable and less toxic when compared to the inorganic species. In the bioaccessibility study for enriched sprouts, Fe and Se were 83 and 100 % bioaccessible, respectively. Additionally, it is important to point out that enrichment strategies did not decrease the bioaccessibility of the most elements studied when compared to the control group. Therefore, the proposed enrichment procedures with Fe and Se are a good alternative to help in the reduction of Fe and Se deficiencies, as well as to maintain the recommended daily intake.

O feijão azuki (Vigna angularis) está entre as espécies de feijão mais utilizadas e recomendadas para o cultivo e consumo de brotos. Desta forma, considerando os benefícios nutricionais no consumo de brotos de feijão azuki e a importância do Fe e Se para a nutrição humana, estratégias para o enriquecimento da parte comestível dessa planta com esses elementos são essenciais. Porém, deve-se avaliar principalmente se a parte comestível da planta enriquecida apresenta as mesmas características morfológicas e químicas do alimento cultivado em condições naturais. Sendo assim, nesse trabalho foi avaliado a absorção, acúmulo e translocação de Fe e Se em brotos de feijão azuki cultivados em meio enriquecido com diferentes massas e espécies de Fe (FeSO4, FeCl3 e NaFe(III)EDTA) e Se (Na2SeO3 e Na2SeO4), bem como misturas de Fe e Se. Além disso, verificou-se o efeito do enriquecimento com Fe ou Se na: (1) concentração total de elementos essenciais (Ca, Cu, Fe, K, Mg, P, S, Se e Zn); (2) distribuição de proteínas do grupo das albuminas, globulinas, prolaminas e glutelínas; (3) distribuição de metaloproteínas de Fe e seleno-proteínas; (4) concentração de espécies de Fe (solúvel e inorgânico) e Se (orgânico e inorgânico) e (5) bioacessibilidade elementar. Os resultados obtidos indicaram que o enriquecimento com Fe(III)-EDTA favoreceu a translocação para a parte aérea da planta e aumentou em 75 % a concentração de Fe no caule, além de promover interações do Fe com albuminas (141 %), globulinas (180 %) e glutelínas (93 %). No enriquecimento adicionando apenas 100 µg de Se ao meio de cultivo, obteve-se brotos com características morfológicas idênticas ao grupo controle e a translocação para o caule utilizando Se(VI) foi 786 % maior em relação ao Se(IV), porém, a porcentagem da concentração de Se associado as proteínas (albuminas, globublinas, prolaminas e glutelínas) foi 100 % (Se(IV)) e 35 % (Se(VI)). Na avaliação de competição entre Fe e Se adicionando ambos simultaneamente ao meio de cultivo, não se verificou competições entre esses elementos na parte comestível da planta. A partir dos métodos propostos para a especiação de Fe (solúvel e inorgânico), verificou-se que o enriquecimento com Fe aumentou a concentração de Fe solúvel (50 %) e o Fe inorgânico (145 %). Na especiação de Se (orgânico e inorgânico) na parte comestível dos brotos enriquecidos com Se(VI), 92 % da concentração total de Se corresponde a espécies orgânicas hidrofílicas, as quais são mais biodisponíveis e menos tóxicas quando comparadas as espécies inorgânicas. No estudo de bioacessibilidade nos brotos enriquecidos, Fe e Se foram 83 e 100 % bioacessível, respectivamente. Adicionalmente, é importante destacar que as estratégias de enriquecimento não diminuíram a bioacessibilidade da maioria dos elementos essenciais estudados quando comparados ao grupo controle. Portanto, os procedimentos de enriquecimentos com Fe e Se avaliados são uma boa alternativa para auxiliar na redução de deficiências de Fe e Se, assim como para manter a ingestão diária recomendada.
Keywords Adzuki Bean
Sprouts
Enrichment
Iron
Selenium
Feijão Azuki
Brotos
Enriquecimento
Ferro
Selênio
Language Portuguese
Date 2017-05-25
Research area Desenvolvimento De Moléculas Bioativas, Óptica Biomédica E Biossensores
Knowledge area Ciências Da Sustentabilidade
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 131p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=5014575
Access rights Closed access
Type Dissertation
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/50041

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account