Áreas Marinhas Protegidas Da América Do Sul Sob Ameaça Do Tributilestanho (Tbt)

Áreas Marinhas Protegidas Da América Do Sul Sob Ameaça Do Tributilestanho (Tbt)

Author Machado, Fabiano Bender Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Castro, Italo Braga De Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Análise ambiental integrada
Abstract The tributyltin (TBT) is a compound used in marine antifouling systems since the 1960’s. It is a hazardous chemical presenting high environmental toxicity and responsible for inducing imposex in more than 250 gastropod species molluscs. Banned worldwide in 2008, but is still used in small vessels and its effects have been detected over the last years in Marine Protected Areas (MPA). The present study evaluated, based on available literature data and in a case study if MPAs from South American coast are under threat of TBT contamination.To do so, a georeferenced database was constructed with data published in 55 scientific review papers (published between 2002 and 2017) that evaluated this type of contamination in the coastal zones of South America. These data were overlaid with data from the World Database Protected Areas (WDPA), showing TBT contamination and imposex incidence in 54 marine MPAs between the years 2002 and 2017. Among these areas, there are MPAs from different categories located in Argentina, Brazil, Chile, Ecuador and Venezuela. These observations indicate a worrying situation regarding the protection of the South American protected areas against the impacts caused by environmental inputs of hazardous chemical substances. In the second phase of the study, a case study aimed at assessing the impacts of TBT was performed through the collection and analysis of the presence of imposex in individuals of Stramonita brasiliensis. In this study, 16 out of 17 sampled sites evaluated inside Environmental Protected Areas from north and central coast of São Paulo state presented evidence of imposex incidence. Although the imposex levels detected in these areas have been low, they are indicative of local contamination by TBT, probably used in naval antifouling systems of small vessels. Considering that MPAs are designed to protect natural resources, the results of the present study indicate that the objectives of South American MPAs may be compromised. Therefore, changes in legislation regulating the use of TBT in ships, regulation of navigation in MPAs, and a policy that considers the chemical risks to which MPAs are exposed should contribute to preventing and / or reducing such threat.

O Tributilestanho (TBT) é um composto utilizado na fabricação de tintas anti-incrustantes desde a década de 1960. É uma substancia química perigosa com elevada toxicidade ambiental, responsável por induzir imposex em mais de 250 especies de moluscos gastrópodes. Foi banido mundialmente em 2008, porém ainda é utilizado em embarcações de pequeno porte e seus efeitos tem sido detectados ao longo dos últimos anos em Áreas Marinhas Protegidas (AMPs). O presente estudo avaliou com base em dados disponíveis na literatura e em um estudo de caso se AMPs do litoral sul-americano se encontram ameaçadas pela contaminação por TBT. Para tanto, contruiu-se um banco de dados georeferenciado usando dados publicados em 55 trabalhos (publicados entre 2002 e 2017) que avaliaram esse tipo de contaminação em zonas costeiras da América do Sul. Esses dados foram sobrepostos com dados da Base Global de Unidades de Conservação (WDPA), revelando que 54 AMPs apresentam indícios de contaminação e efeitos do TBT. Entre essas áreas, estão AMPs de diferentes categorias de proteção localizadas na Argentina, Brasil, Chile, Equador e Venezuela. Essas observações denotam uma situação preocupante no que tange a proteção das AMPs sul-americanas contra os impactos produzidos pelo aporte de substancias químicas perigosas. Na segunda fase do trabalho, um estudo direcionado para avaliar os impactos do TBT foi realizado, através da coleta e análise, quanto a presença de imposex, em indivíduos de Stramonita brasiliensis. Em 16 das 17 localidades avaliadas no interior das Áreas de Proteção Ambiental (APAs) do Litoral Norte e Centro do estado de São Paulo, encontraram-se indícios da ocorrência de imposex. Embora os níveis de observados nessas áreas tenham sido baixos, são indicativos de contaminação local por TBT, provavelmente utilizado em sistemas anti-incrustantes navais de embarcações de pequeno porte. Considerando que AMPs são desenhadas para proteger recursos naturais, os resultados do presente estudo indicam que os objetivos das AMPs sul-americanas podem estar comprometidos. Portanto, alterações nas legislações que regulamentam a utilização do TBT em embarcações, com a regulamentação da navegação em AMPs, assim como uma política que passe a considerar os riscos químicos as quais estão expostas as AMPs devem contribuir para prevenir e/ou reduzir essa ameaça.
Keywords Tributylin
Conservation Units
Imposex
Anti-Fouling
Contamination
Unidades De Conservação
Imposex
Anti-Incrustante
Contaminação
Tributilestanho
Language Portuguese
Date 2017-12-15
Research area Avaliação, Prognóstico E Diagnóstico Ambiental
Knowledge area Multidisciplinar
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 114p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=5534271
Access rights Closed access
Type Dissertation
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/50014

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account