A leitura no encontro: a dinâmica do Laboratório de Humanidades (LabHum) como meio de intervenção em um grupo psicoterapêutico

Show simple item record

dc.contributor.advisor Gallian, Dante Marcello Claramonte [UNIFESP]
dc.contributor.author Logatti, Maria Silvia Motta [UNIFESP]
dc.coverage.spatial São Paulo pt_BR
dc.date.accessioned 2019-03-14T14:41:50Z
dc.date.available 2019-03-14T14:41:50Z
dc.date.issued 2018-11-28
dc.identifier.uri http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/49800
dc.format.extent 236 f. pt_BR
dc.language por pt_BR
dc.publisher Universidade Federal de São Paulo pt_BR
dc.rights Acesso aberto pt_BR
dc.subject Terapias sensoriais através das artes pt_BR
dc.subject Usos terapêuticos pt_BR
dc.subject Psicanálise pt_BR
dc.subject Hermenêutica pt_BR
dc.subject Literatura pt_BR
dc.subject Obras de ficção pt_BR
dc.title A leitura no encontro: a dinâmica do Laboratório de Humanidades (LabHum) como meio de intervenção em um grupo psicoterapêutico pt_BR
dc.title.alternative The reading at the meeting: the dynamics of the Humanities Laboratory (LabHum) as a means of intervention in a psychotherapeutic group pt_BR
dc.type Tese de doutorado pt_BR
unifesp.campus Escola Paulista de Medicina (EPM) pt_BR
unifesp.graduateProgram Saúde Coletiva pt_BR
dc.contributor.authorLattes http://lattes.cnpq.br/4610312442888252 pt_BR
dc.contributor.advisorLattes http://lattes.cnpq.br/6044992821022223 pt_BR
dc.description.resumo A presente pesquisa teve como objetivo investigar se a leitura e a discussão de clássicos da literatura mundial, com um grupo psicoterapêutico de pacientes psiquiátricos (Grupo Vida), pode ser uma forma de facilitar a abordagem e a compreensão da vivência de cada um e, consequentemente, possíveis usos terapêuticos deste dispositivo. O estudo foi feito a partir da aplicação da metodologia do Laboratório de Humanidades (LabHum) do Centro de História e Filosofia das Ciências da Saúde (CeHFi) da Escola Paulista de Medicina (EPM) da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Foram realizadas duas experiências: 1) “O Alienista”, de Machado de Assis, 12 encontros e 21 participantes 2) “Sonho do Homem Ridículo”, de Fiódor Dostoiévski, oito encontros e 19 participantes. No total, sete participantes concederam entrevistas segundo a metodologia da História Oral de Vida. Os resultados foram analisados pela Imersão/Cristalização, técnica inspirada pela Fenomenologia Hermenêutica. Na primeira obra, os principais temas que emergiram foram: loucura, estigma, formas de tratamento, ciência e poder. Na segunda: sentir-se ridículo, suicídio, ciência, literatura, esperança, transformação, morte, amor, beleza, sofrimento, paraíso, inferno, compaixão, sonhos e conteúdos místicos. A partir de uma aproximação com a teoria do Donald Winnicott, foi possível reunir três aspectos considerados terapêuticos e que o LabHum foi um facilitador. Primeiro, a dinâmica pode ser considerada como um lugar terapêutico por contar com três qualidades essenciais (estabilidade, continuidade e afeto) de um espaço curativo (placement). Segundo, o LabHum funcionaria como um espaço de apresentação de um mundo exterior que levaria o participante a revisitar sua história com um novo olhar. E por fim possibilitaria uma forma de comunicação intermediária que permitiria trabalhar os conteúdos sem que o participante entrasse em um estado defensivo. A conclusão da tese é que o Laboratório de Humanidade pode ser uma ferramenta terapêutica, que facilita a auto compreensão, e contribui para o viver criativo e saudável dos participantes. pt_BR
dc.description.resumo The research´s goal was to investigate if the reading and the discussion of world literature classics with a psychotherapeutic group that works with psychiatric patients, could be a way to make easier the approach and understanding of each one´s ways of living of; and possible therapeutic uses of it. The research was made by using Humanities Laboratory´s methodology (LabHum) of the Center for History and Philosophy of Health Sciences (CeHFi) from Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Two experiments were carried out: 1) “The Alienist”, by Machado de Assis, 12 meetings and 21 participants, 2) “The Dream of a Ridiculous Man”, by Fiódor Dostoiévski, eight meetings and 19 participants. In total, seven participants gave interviews according to the Oral Life History Narrative´s methodology. The results were analyzed by Immersion/Crystallization, a technique inspired by the Hermeneutic Phenomenology. In the first novel, the main themes that emerged were: madness, stigma, forms of treatment, science, and power. In the second: feeling ridiculous, suicide, science, literature, hope, transformation, death, love, beauty, suffering, paradise, hell, compassion, mystical dreams, and contents. From Donald Winnicott´s theory approach, it was possible to find out three therapeutic´s point that LabHum was favorable. First, the dynamics can be considered as a therapeutic place because it has three essential qualities (stability, continuity, and affection) of the placement (curative space). Second, the LabHum would function as a space for presenting an outside world that would lead the participant to revisit his story with a new look. Finally, it would provide an intermediate communication´s form that would allow the contents to be worked without the participant entering a defensive state. The thesis´ conclusion is that the Humanities Laboratory can be a therapeutic tool, which facilitates self-understanding, and contributes to the creative and healthy living of the participants. pt_BR
unifesp.departamento Medicina Preventiva pt_BR



File

Name: TESE_Maria Silvia Logatti.pdf
Size: 2.675Mb
Format: PDF
Description:
Open file

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search


Browse

Statistics

My Account