Avaliação do papel prognóstico do balanço hídrico na sepse grave e no choque séptico

Avaliação do papel prognóstico do balanço hídrico na sepse grave e no choque séptico

Author Oliveira, Fernando Saes Vilaca de Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Machado, Flavia Ribeiro Machado Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Medicina Translacional
Abstract A sepse grave e o choque séptico possuem elevadas incidência, prevalência, morbidade e mortalidade. Seu tratamento adequado demanda a administração considerável de líquidos, que, por vezes, se estendem além de um período de 24 horas e se refletem no balanço hídrico (BH) cumulativo. Diversas linhas de evidências apontam para morbidade associada a balanços hídricos positivos em vários contextos, como na lesão pulmonar aguda, na síndrome do desconforto respiratório agudo, cirurgias abdominais e mesmo em situações de lesão renal aguda. O presente estudo teve o objetivo de avaliar o papel prognóstico do balanço hídrico positivo em pacientes com sepse grave e choque séptico em diferentes momentos da história natural da doença. Buscou-se também avaliar se existe relação entre o balanço hídrico positivo, também em diferentes momentos da sepse, e a lesão renal aguda. Para tanto, conduzimos um subestudo a partir de uma coorte prospectiva, incluindo um total de 116 pacientes com diagnóstico de sepse grave ou choque séptico, conforme definições padronizadas. Colheram-se dados demográficos, relacionados à adesão aos pacotes de tratamento de das primeiras 6 horas da campanha sobrevivendo a sepse, dados relacionados a morbidade, disfunções orgânicas e mortalidade. O balanço hídrico foi calculado considerando-se três momentos distintos: a instalação da primeira disfunção orgânica atribuída à sepse (BH1), o momento do diagnóstico (BH2) e, nos pacientes em choque, o início do vasopressor (BH3). Em cada um desses períodos foi aferido o BH em 6, 12 e 24 horas, além do BH entre a 24ª e 48ª horas. A diurese foi registrada nos primeiros cinco dias de evolução, tanto a partir do momento da primeira disfunção como a partir do momento do início do vasopressor. A partir desses dados foram realizados três modelos de regressão logística. O primeiro avaliando fatores de risco para mortalidade na população geral (n-116) e o segundo apenas na população com choque (n-85). O terceiro modelo de regressão logística avaliou fatores de risco para lesão renal aguda grave (escore de RIFLE F ou pior). Os resultados foram considerados significativos quando p<0,05. Na população geral, foram fatores de risco independentes para mortalidade o BH2 maior que 3.400mL entre a 24a e a 48a hora, a lesão renal aguda e a diurese menor que 900mL no segundo dia a partir da instalação da disfunção orgânica. Na população com choque foram fatores de risco o BH3 maior que 3.400mL entre a 24a e a 48a hora e a diurese menor que 850 ml no primeiro dia da instalação do choque. Foram identificados como fatores de risco independentes para lesão renal aguda a creatinina D0 menor que 1,2 e o escore Avaliação Sequencial da Disfunção Orgânica no D1 acima de 9. Conclui-se que o balanço hídrico positivo entre a 24 e a 48ª hora após o diagnóstico da disfunção foi fator prognóstico independente para mortalidade em pacientes com sepse grave e choque séptico. O mesmo não ocorreu com os balanços antes das primeiras 24 horas. Não foi possível associar o balanço hídrico positivo como fator de risco para o surgimento de lesão renal aguda. Por outro lado, ele também não se associou com proteção para essa lesão.
Keywords terapia intensiva
balanço hídrico
prognóstico
sepse
Language Portuguese
Date 2014-01-29
Published in OLIVEIRA, Fernando Saes Vilaca de. Avaliação do papel prognóstico do balanço hídrico na sepse grave e no choque séptico. 2014. Dissertação (Mestrado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2014.
Research area Medicina
Knowledge area Ciências da saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=1767393
Access rights Closed access
Type Dissertation
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/48959

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account