Comparação da efetividade entre a órtese funcional e noturna para rizartrose: estudo clínico controlado, randomizado e cego

Comparação da efetividade entre a órtese funcional e noturna para rizartrose: estudo clínico controlado, randomizado e cego

Author Silva, Fabiana de Carvalho Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Natour, Jamil Natour Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Ciências da Saúde Aplicadas à Reumatologia
Abstract A rizartrose é um processo degenerativo e inflamatório articular que acomete a articulação trapeziometacarpal do polegar comprometendo os movimentos de pinça lateral, oposição e retroposição. Seu principal sintoma é a dor que leva a dificuldade na função manual e diminuição da qualidade de vida do paciente. A imobilização da articulação trapeziometacarpal do polegar através da órtese tem sido eficaz para a diminuição da dor e melhora da função desses pacientes. Dois estudos controlados randomizados encontrados na literatura concordam na melhora da dor e da função com o uso de um modelo de órtese curta para rizartrose, no entanto um deles mostrou o benefício para uso durante a função e o outro para uso durante o repouso noturno. Objetivo: comparar a efetividade entre as órteses funcional diurna e noturna para pacientes com rizartrose na melhora da dor e da funcionalidade. Material e métodos: ensaio clínico controlado, randomizado e cego onde foram selecionados 60 pacientes com diagnóstico de rizartrose.Os pacientes foram avaliados por um avaliador cego no início do tratamento e após 45, 90 e 180 dias através dos seguintes instrumentos e variáveis: escala numérica de dor para dor na base do polegar, goniometria para amplitude de movimento do polegar, dinamômetro hidráulico de preensão palmar para força de preensão palmar, Pinch Gauge para força de pinça, teste de Pick up para destreza das mãos; Índice AUSCAN-Brasil de Osteoartrite nas Mãos LK 3.01, Escala Funcional de Mão Cochin e Questionário Michigan de avaliação das mãos para função das mãos e uma escala tipo Likert para satisfação do paciente. Resultados: a maioria das variáveis analisadas, incluindo características dos pacientes como idade, sexo, tempo de doença, dominância foram homogênas no início do estudo. Os dois grupos apresentaram diminuição da dor ao longo do tempo (análise intra-grupo). O grupo funcional apresentou no início do tratamento média de dor e desvio padrão de 6,82 (1,72) e no final do tratamento 4,77 (2,45) e o grupo noturno 7,20 (1,63) no início e 4,83 (2,68) no final e em ambos os grupos com p<0,001. Não houve diferenças estatisticamente significantes entre os grupos na grande maioria dos parâmetros avaliados. Apenas para o domínio ?AVD? do questionário AUSCAN e o domínio ?satisfação? do questionário Michigan houveram diferenças estatisticamente significantes para o grupo funcional com p<0,001.Conclusão: Não houve diferença entre o uso das órteses funcional (diurna) e noturna para dor, função e todos os outros parâmetros avaliados em pacientes com rizartrose.
Keywords osteoartrite
polegar
reabilitação
órtese
mão
Language Portuguese
Date 2016-03-24
Published in SILVA, Fabiana de Carvalho. Comparação da efetividade entre a órtese funcional e noturna para rizartrose: estudo clínico controlado, randomizado e cego. 2016. 73 f. Dissertação (Mestrado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2016.
Research area Medicina
Knowledge area Ciências da saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 73 p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=3362637
Access rights Closed access
Type Dissertation
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/48766

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account