Estudo translacional da neurobiologia do estresse

Estudo translacional da neurobiologia do estresse

Author Barbosa Neto, Jair Borges Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Mello, Marcelo Feijo de Mello Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Psiquiatria e Psicologia Médica
Abstract Objetivo: Realizar estudos que vão da neurobiologia básica até a clínica, passando pela neurociência, utilizando o conhecimento gerado em cada um deles para aprimorar as discussões e os futuros apontamentos para um melhor tratamento para o Transtorno do Estresse Pós-Traumático (TEPT). Métodos: Foram realizados três diferentes estudos: 1) um modelo animal desenvolvido para avaliar a influência da privação materna sobre a resposta comportamental ao estresse na vida adulta, e que também permitisse a investigação da resposta hormonal e das modificações a longo prazo na neurotransmissão hipocampal. 2) Um estudo desenhado para se investigar, em pessoas que sofreram violência urbana e que desenvolveram ou não o TEPT, a avaliação de estímulos (prazerosos, neutros e desprazerosos) e suas inter-relações com o tamanho de estruturas do sistema mesolímbico e também com sintomas do TEPT. 3) E por último, a validação para o português de um questionário auto aplicável de sintomas de sono específicos para o TEPT, a PSQI-A, que é um adendo para TEPT do Índice de Qualidade de Sono de Pittsburgh. Resultados: no primeiro estudo encontramos um comportamento tipo-ansioso e de avaliação de risco aumentado nos animais que foram privados da mãe; nos machos, a privação materna aumentou os níveis de aspartato e glutamato e reduziu os níveis de taurina hipocampais; as fêmeas que passaram por privação materna apresentaram redução de noradrenalina, aspartato e GABA hipocampal. Um comportamento de avaliação de risco, fazendo um paralelo à clínica, poderia representar sintomas de evitação em seres humanos. No segundo estudo, tivemos como principal resultado alterações no tamanho do Nucleus Accumbens (NAcc), com o grupo de TEPT apresentando um tamanho maior desta estrutura, e em contrapartida, o grupo que passou por trauma xix porém não desenvolveu TEPT, apresentou menos sintomas de evitação à medida que esta estrutura é maior. Por último a PSQI-A-BR mostrou-se um instrumento válido, aplicável para clínica e pesquisa. Conclusões: Encontramos que a privação materna dos animais com 11 dias de vida produziu mudanças na neurotransmissão hipocampal que poderiam mediar o comportamento tipo-ansioso e de avaliação de risco. Num paralelo com a clínica, encontramos um possível envolvimento do NAcc com os sintomas de evitação, esta é a estrutura cerebral envolvida com a previsão de que um estímulo será prazeroso ou não. A validação do questionário PSQI-A irá nos dar condições de, futuramente, realizar estudos de sono relacionados ao TEPT, e dar continuidade na investigação das inter-relações do sistema mesolímbico, sono e TEPT.
Keywords modelos animais de doenças
transtorno do estresse pós-traumático
neurobiologia
estudo translacional
validação de escalada
Language Portuguese
Date 2014-09-12
Published in BARBOSA NETO, Jair Borges. Estudo translacional da neurobiologia do estresse. 2014. Tese (Doutorado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2014.
Research area Medicina
Knowledge area Ciências da saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=1451411
Access rights Closed access
Type Thesis
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/48721

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account