Associação da hipovitaminose d com sintomas depressivos em idosos independentes com 80 anos ou mais

Associação da hipovitaminose d com sintomas depressivos em idosos independentes com 80 anos ou mais

Author Lima, Marcio Tomita da Rocha Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Cendoroglo, Maysa Seabra Cendoroglo Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Tecnologias e Atenção à Saúde
Abstract Introdução: Níveis séricos de vitamina D baixos podem estar relacionados com o estado inflamatório observado na depressão e estas condições são frequentes em idosos longevos. Identificar essa associação e fatores de risco modificáveis que possam alterar essa condição pode ter importante impacto sobre a qualidade de vida desses idosos. Objetivo: O presente estudo tem como objetivo avaliar a relação entre níveis séricos de vitamina D na sua forma precursora calcidiol ou 25-hidroxivitamina D com sintomas depressivos em idosos com 80 anos ou mais, independentes, residentes na comunidade. Materiais e Métodos: 182 idosos residentes na comunidade e idade igual ou superior a 80 anos (Projeto Longevos), independentes para deambular sem auxílio, sem doença grave ou tratamento incapacitante participaram do estudo. Foi aplicado um questionário fechado sobre o perfil de saúde multidimensional; avaliação neuropsicológica feita pelo Mini-exame do estado mental (MEEM)11; funcionalidade avaliada pelas atividades instrumentais de vida diária (AIVD)12; avaliação nutricional pelo Índice de Massa Corpórea (IMC), circunferência abdominal (CA), circunferência do quadril (CQ) e Índice cintura-quadril (ICQ=CA/CQ); sintomas depressivos pela Escala de Depressão Geriátrica (GDS) em sua versão reduzida de 15 itens16. A análise bioquímica incluiu creatinina, glicemia de jejum, hemoglobina sérica e vitamina D. Resultados: Na população estudada de 182 longevos, a maioria dos pacientes era do sexo feminino (73,1%), branca (69,8%), com mediana 85 anos (IC 95% = 84,0-86,0), 73,1% apresentavam níveis insuficientes de vitamina D (X2=38,769; gl=1, p<0,001) e 56,9% da amostra apresentava circunferência abdominal alterada (X2=11,280; gl=1, p=0,01). As idosas longevas apresentaram mais sintomas depressivos, com maiores pontuações no GDS (U=2440, z=-2,625; p=0,009). Em relação aos escores no GDS na comparação entre os três níveis de vitamina D, os grupos “deficiência” e “insuficiência” diferem do grupo “suficiência”; não houve diferença entre o grupo “deficiência” e “insuficiência” (KW=10,328, gl=2; p=0,006). Conclusão: Observamos associação dos níveis séricos de 25-hidroxivitamina D com sintomas depressivos em idosos com 80 anos ou mais, independentes, residentes na comunidade. Os longevos com níveis de deficiência ou insuficiência de vitamina D, quando comparados àqueles com níveis suficientes, apresentam mais sintomas depressivos.
Keywords idoso de 80 anos ou mais
vitamina d
depressão
Language Portuguese
Date 2013-07-31
Published in LIMA, Marcio Tomita da Rocha. Associação da hipovitaminose d com sintomas depressivos em idosos independentes com 80 anos ou mais. 2013. 20 f. Dissertação (Mestrado Profissional) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2013.
Research area Medicina
Knowledge area Ciências da saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 20 p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=960491
Access rights Closed access
Type Dissertação de mestrado profissional
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/48592

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account