Estudo do polimorfismo genético dos receptores de vitamina d bsmi, apai e dos genes cyp27b1 e cyp24a1 e sua relação com os níveis séricos da vitamina d e a suscetibilidade ao câncer colorretal

Show simple item record

dc.contributor.advisor Forones, Nora Manoukian Forones [UNIFESP] pt
dc.contributor.author Vidigal, Veronica Marques [UNIFESP]
dc.date.accessioned 2018-07-30T11:52:27Z
dc.date.available 2018-07-30T11:52:27Z
dc.date.issued 2015-03-25
dc.identifier https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=3020418 pt
dc.identifier.citation VIDIGAL, Veronica Marques. Estudo do polimorfismo genético dos receptores de vitamina d bsmi, apai e dos genes cyp27b1 e cyp24a1 e sua relação com os níveis séricos da vitamina d e a suscetibilidade ao câncer colorretal. 2015. Tese (Doutorado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2015.
dc.identifier.uri http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/48210
dc.description.abstract O câncer colorretal (CCR) é mundialmente, o terceiro mais comum entre homens e o segundo entre mulheres. Fatores genéticos, ambientais e doenças inflamatórias podem aumentar o risco de CCR, enquanto a Vitamina D é apontada como componente de efeito protetor juntamente com o cálcio. A principal via de produção desta vitamina ocorre com exposição da pele à luz solar, onde os precursores são transformados em pré-vitamina e transportados aos órgãos onde são convertidos em 25-OH Vitamina D (forma circulante) e posteriormente, em 1,25(OH)2 Vitamina D3 (forma ativa) pela CYP27B1. Ocorrendo metabolização pela CYP24A1, a Vitamina D ativa se liga ao seu receptor (VDR) e levada ao meio intracelular, liga-se a sequências específicas de DNA, onde polimorfismos dos VDR interferem na absorção intestinal de cálcio. Objetivos: Investigar a relação entre os polimorfismos dos VDR BsmI, ApaI e dos genes CYP27B1 e CYP24A1 aos níveis séricos da vitamina D, assim como o estilo de vida e hábitos alimentares ao risco de desenvolvimento de CCR. Métodos: Foram incluídos 152 pacientes com de CCR, e 321 indivíduos sem câncer (grupo controle). Todos os indivíduos foram submetidos a um questionário sobre hábitos alimentares, etilismo e tabagismo, análise de prontuário e a coleta de sangue periférico para extração do DNA genômico e avaliação do nível sérico de Vitamina D por HPLC. Os polimorfismos estudados foram investigados pela a técnica de PCR e a genotipagem por RFLP e sequenciamento genético. O teste Exato de Fisher, T-Student, ANOVA, correlação de Pearson, sobrevida pelas curvas de Kaplan-Meier e teste de Log-Rank foram realizados para obtenção dos resultados, assim como as análises uni, mutlivariadas e ponderadas. Os valores de p <0,05 foram considerados estatisticamente significantes. Resultados: A média de idade nos grupos foi de 62,8 anos. O baixo ou nulo consumo de frutas, cereais, leite e derivados, bem como o tabagismo e etilismo foram associados a maior risco de CCR. A sazonalidade alterou as médias dos níveis séricos de Vitamina D circulante e quando realizada análise estatística ponderada, os indivíduos com status de deficiência, tiveram maior risco de CCR. Não houve associação entre sobrevida e as variantes genéticas estudadas e as dosagens dos níveis séricos de Vitamina D. Em ApaI, o genótipo heterozigoto Aa ou a associação aa+Aa aumentou o risco de CCR; porém para BsmI, os resultados não foram estatisticamente significantes. Após análise multivariada, foram associados a maior risco de CCR o heterozigoto e a associação AT+AA do rs6013897; os genótipos CT e CC do rs158552 e a associação CT+CC de CYP24A1 e para CYP27B1, o heterozigoto GT e a associação GT+TT do rs10877012. Conclusões: Foram associados ao risco de CCR, fatores ambientais como hábitos alimentares e estilo de vida, alguns dos polimorfismos (VDR ApaI, SNPs rs6013897, rs158552 e rs10877012) estudados e o perfil de deficiência de Vitamina D circulante. Não foram associadas à sobrevida as dosagens da Vitamina D e as variantes genéticas. As médias dos níveis séricos da Vitamina D e o risco de CCR sofreram interferências externas e intrínsecas, prejudicando a síntese e metabolismo desta vitamina. pt
dc.language.iso por
dc.publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rights Acesso restrito
dc.subject câncer colorretal pt
dc.subject vitamina d pt
dc.subject polimorfismo genético pt
dc.subject receptores de vitamina d pt
dc.subject cyp27b1 e cyp24a1 pt
dc.subject níveis séricos de vitamina d pt
dc.title Estudo do polimorfismo genético dos receptores de vitamina d bsmi, apai e dos genes cyp27b1 e cyp24a1 e sua relação com os níveis séricos da vitamina d e a suscetibilidade ao câncer colorretal pt
dc.type Tese de doutorado
dc.contributor.institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) pt
dc.identifier.file 2015-0665.pdf
dc.description.source Dados abertos - Sucupira - Teses e dissertações (2013 a 2016)
unifesp.campus São Paulo, Escola Paulista de Medicina (EPM) pt
unifesp.graduateProgram Medicina Translacional pt
unifesp.knowledgeArea Ciências da saúde pt
unifesp.researchArea Medicina pt



File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search


Browse

Statistics

My Account