Avaliação da modulação autonômica mediante estímulo musical em indivíduos musicalizados e não musicalizados

Avaliação da modulação autonômica mediante estímulo musical em indivíduos musicalizados e não musicalizados

Author Silva, Fernando Seiji da Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Smith, Ricardo Luiz Smith Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Biologia Estrutural e Funcional
Abstract Objective: This study aimed to evaluate the autonomic modulation of heart rate (HR) in music stimulus in music trained individuals (GM) and non music trained (GNM). Methods: 96 volunteers were evaluated, 44 in GM (24.6 years - 26 men and 18 women) and 52 in the GNM (23.9 years - 22 men and 30 women). To compose the GM volunteers must be studying at music school for over a year. Four different songs were performed: Beethoven's Third Symphony ( M1 ) , Day Light of Konoha ( M2 ) , Bad Romance ( M3 ) and Drum Solos ( M4 ) for 22 minutes (5 minutes and 30 seconds each song) preceded by a period of resting quietly for five minutes. Throughout this period the volunteers were informed to remain at rest, with a quiet breathing and avoiding to talk whit the evaluators, as was done the collect data from HR through a HR monitor , POLAR brand, model RS800CX. Data analysis were done in the time domain by indices of RMSSD and pNN50, and frequency domain using indices of low frequency - LF (sympathetic activity), high frequency - HF (parasympathetic activity) and LF/HF (sympatheticvagal balance). Indices studied in the intra-group were compared, between different types of music, using One- way ANOVA with post-hoc Tukey test. Groups GM and GNM, male and female were compared between them using unpaired t test. For comparison between the different age groups was used repeated measures ANOVA with post-hoc Tukey test. Results and Conclusions: We found that the GM had lower parasympathetic activity during exposure to different types of music, regardless of sex. But during the execution of M3, which has fastest rate was observed higher values of LF in the female group, suggesting predominance of sympathetic tone. In the male group were found increase in the LF band and the LF/HF ratio both during the execution of excitatory music as sedative. In the GNM, results were similar between the different kind of music, confirmed by specific comparison between groups where there were significant differences between them, except in the BF during M3, with lower values for the GNM. For the different age groups in GM significant variance were found between young and middle age group for RMSSD (during rest and M1 to M4), pNN50 (only at rest), HF (during rest, M1 and M2) and LF/HF (during rest, M1, M2 and M4), and the adults compared to middle-aged individuals in resting conditions, M1 and M4. In the GNM significant differences were found for BF (higher at rest in young than middle-aged individuals and higher in young than adults and middle-aged during the M1 and M3) and LF/HF (higher in young individuals in relation to adults and middle-aged during the execution of M3 and M4). From these results we can conclude that there is a reduction in parasympathetic tone in the transition from rest to musical exposure, the behavior pattern of the heart rate variability (HRV) in GM and GNM is similar, with progressive reduction in the time domain indices; the GM was statistical difference in rates HRV between songs, suggesting that the answer in this group to the musical stimulus increased when compared to the GNM; the autonomic modulation at rest and during exposure of M1, M2 and M3 showed similarity between female and male groups, the only significant difference was in M4, with greater parasympathetic predominance in males; and with the advancing of the age occurs the reduction of physiological indices of HRV, whereas in GM this result is more evident, as the youth of this group starts from greater values of parasympathetic index activity than GNM.

Objetivo: O presente estudo teve como objetivo avaliar a modulação autonômica da frequência cardíaca (FC) sob estímulo musical em indivíduos musicalizados (GM) e não musicalizados (GNM). Metodologia: foram avaliados 96 voluntários, sendo 44 no GM (24,6 anos - 26 homens e 18 mulheres) e 52 no GNM (23,9 anos - 22 homens e 30 mulheres) divididos em 3 faixas etárias. Para compor o GM os voluntários deveriam estar estudando em uma escola de música há mais de um ano. Foram executadas 4 músicas diferentes: Terceira Sinfonia de Beethoven (M1), Day Ligth of Konoha (M2), Bad Romance (M3) e Drum Solos (M4) durante 22 minutos (5 minutos e 30 segundos cada música) precedido de um período de repouso em silêncio de 5 minutos. Durante todo esse período os voluntários foram orientados a manter-se em repouso, com uma respiração tranquila e evitando conversar com os avaliadores, enquanto foi feita a coleta dos dados de FC por meio de um monitor de FC, marca POLAR, modelo RS800CX. A análise dos dados foi realizada no domínio do tempo, por meio dos índices RMSSD e pNN50, e no domínio da frequência utilizando os índices de baixa frequência ? BF (atividade simpática), de alta frequência - AF (atividade parassimpática) e a razão BF/AF (balanço simpato-vagal). Para as comparações dos índices estudados na análise intra-grupo, entre os diferentes tipos de música foi utilizado One-way ANOVA, com post-hoc de Tukey. Já para as comparações entre os grupos GM e GNM, masculino e feminino foi utilizado teste t não pareado. Para comparação entre as diferentes faixas etárias foi utilizado Anova com medidas repetidas, com post-hoc de Tukey. Resultados e Conclusões: Foi observado no GM que houve menor atuação parassimpática durante exposição aos diferentes tipos de música, independente do sexo. Porém durante a execução da M3, que tem ritmo mais rápido observou-se maiores valores de BF no grupo feminino, sugerindo maior predomínio do tônus simpático. Já no grupo masculino foi encontrado aumento da banda de BF e da razão BF/AF tanto durante a execução de música excitativa quanto sedativa. No GNM as respostas entre os diferentes tipos de música foram semelhantes, confirmado pela comparação específica entre os grupos onde não foram encontradas diferenças significativas entre eles, exceto no BF durante a M3, com valores menores para o GNM. Em relação às diferentes faixas etárias no GM foram encontradas diferenças significativas entre grupo jovem e meia idade para os índices RMSSD (durante repouso e M1 a M4), pNN50 (apenas no repouso), AF (durante repouso, M1 e M2) e a razão BF/AF (durante o repouso, M1, M2 e M4); e de adultos em relação aos indivíduos de meia idade nas condições de repouso, M1 e M4. Já no GNM foram encontradas diferenças significativas de BF (maiores nos jovens em relação aos indivíduos de meia idade durante o repouso e maiores nos jovens em relação aos adultos e os de meia idade durante a M1 e a M3) e de BF/AF (maior nos indivíduos jovens em relação aos indivíduos adultos e de meia idade durante a execução das M3 e M4). Diante desses resultados podemos concluir que: ocorre redução do tônus parassimpático na transição do repouso para exposição musical; o padrão de comportamento da variabilidade da freqüência cardíaca (VFC) em GM e GNM é similar, com redução progressiva dos índices no domínio do tempo; no GM houve diferença estatísticamente significante nos índices da VFC entre as músicas, sugerindo que nesse grupo a resposta esteja aumentada ao estímulo musical quando comparado ao GNM; a modulação autonômica em repouso e durante exposição de M1, M2 e M3 se mostrou similar entre os grupos feminino e masculino, somente apresentando diferença na M4, com maior predomínio parassimpático no sexo masculino; e que com o avançar da idade ocorre a redução fisiológica dos indices da VFC, sendo que no GM esse resultado fica mais evidenciado, já que o jovens deste grupo partem de valores de índices de atividade parassimpática maiores do que o GNM.
Keywords variability autonomic
music
autonomic nervous system
variabilidade autonômica
musica
sistema nervoso autônomo
Language Portuguese
Date 2014-05-19
Published in SILVA, Fernando Seiji da. Avaliação da modulação autonômica mediante estímulo musical em indivíduos musicalizados e não musicalizados. 2014. Tese (Doutorado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2014.
Research area Biologia geral
Knowledge area Ciências biológicas
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=1766357
Access rights Closed access
Type Thesis
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/48037

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account