Expressão imuno-histoquímica da proteína p16 e genotipagem de papilomavirus humano em lesões intraepiteliais escamosas de alto grau ou mais de colo uterino em mulheres indígenas do Parque Indígena do Xingu - Mato Grosso / Brasil

Expressão imuno-histoquímica da proteína p16 e genotipagem de papilomavirus humano em lesões intraepiteliais escamosas de alto grau ou mais de colo uterino em mulheres indígenas do Parque Indígena do Xingu - Mato Grosso / Brasil

Author Freitas, Valeria Grisolia de Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Speck, Neila Maria de Gois Speck Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Medicina (Ginecologia)
Abstract Rationale: There are few epidemiologic studies on cervical cancer and human papillomavirus infection (HPV) in indigenous populations. Evaluating the most prevalent viral types and using new markers can be very helpful to make decisions about cervical cancer prevention in specific populations. Objectives: To evaluate the presence of specific HPV types in female indigenous patients from the Xingu Indigenous Park (PIX, acronym in Portuguese) with histological diagnosis of high-grade cervical intraepithelial lesion. To evaluate p16 protein expression in high-grade cervical intraepithelial lesions in female indigenous patients from the PIX, with histological diagnosis of high-grade cervical intraepithelial lesion. To correlate the p16 protein immunohistochemical expression with analysis of several types of HPV to assess possible differences in immunoexpression of the marker. Methods: The study evaluated 37 samples of cervix of indigenous women from the PIX with high-grade squamous intraepithelial lesions diagnosed upon cytology, histology and colposcopy. HPV genotyping was performed by reverse hybridization and p16 protein expression was investigated by immunohistochemical reaction. Results: Thirteen different types of HPV were found in genotyping; in that, two were low-risk (HPV 11 and HPV 44), two possibly high-risk (HPV 26 and HPV 53) and the remaining were considered high-oncogenic-risk, predominating HPV 52, followed by HPV 16, but with no statistically significant difference. The several viral types presented as single or multiple infections, and the comparison between genotyping and type of infection was statistically significant. There was more single infection in the most prevalent genotypes. The statistical analysis of p16 protein immunoexpression confirmed the proportional predominance of diffuse expression. There was no statistically significant difference when comparing HPV genotyping and p16 protein expression. Conclusions: Based on the results, it was concluded that HPV 52 and HPV 16 are the most prevalent types of HPV in high-grade cervical intraepithelial lesions in indigenous women from the PIX. The expression of p16 protein in high-grade cervical intraepithelial lesions was predominantly diffuse and was not influenced by the viral type identified.

Fundamentação: Os estudos epidemiológicos sobre câncer de colo de útero e infecção por Papilomavirus humano (HPV) são poucos nas populações indígenas. A avaliação dos tipos virais mais prevalentes e a utilização de novos marcadores podem ser de grande valia para decisões sobre prevenção do câncer de colo uterino em populações específicas. Objetivos: Avaliar a presença de tipos específicos de HPV nas pacientes da população indígena feminina do Parque Indígena do Xingu (PIX) com diagnóstico histológico de lesão intraepitelial de alto grau ou mais de colo uterino. Avaliar a expressão da proteína p16 nas lesões intraepiteliais de alto grau ou mais de colo uterino nas pacientes da população indígena feminina do PIX com diagnóstico histológico de lesão intraepitelial de alto grau ou mais de colo uterino. Correlacionar a expressão imuno-histoquímica da proteína p16 com a pesquisa dos diversos tipos de HPV para avaliar eventuais diferenças na imunoexpressão do marcador. Métodos: trinta e sete amostras de colo uterino de mulheres indígenas do PIX com diagnóstico citocolpo-histopatólogico de lesão intraepitelial escamosa de alto grau ou mais foram utilizadas. A genotipagem do HPV foi realizada por meio da técnica de hibridização reversa e a expressão da proteína p16 por meio de reação imuno-histoquímica. Resultados: Na genotipagem foram encontrados 13 tipos diferentes de HPV, sendo dois de baixo risco (HPV 11 e HPV 44), dois de possível alto risco (HPV 26 e HPV 53) e os restantes considerados de alto risco oncogênico, com predomínio da presença do HPV 52 seguido pelo HPV 16, porém sem diferença estatisticamente significante. Os variados tipos virais apresentaram-se como infecção única ou múltipla, sendo encontrada significância estatística quando comparada genotipagem com tipo de infecção. Observa-se maior percentual de infecção única nas genotipagens mais prevalentes. A avaliação estatística da imunoexpressão da proteína p16 confirmou de forma significante o predomínio proporcional da expressão difusa. Não houve diferença estatisticamente significante na comparação entre genotipagem do HPV e expressão da proteína p16. Conclusões: A partir dos resultados, concluímos serem os HPV 52 e HPV 16 os tipos mais prevalentes de HPV nas lesões intraepiteliais de alto grau ou mais de mulheres indígenas do PIX. A expressão da proteína p16 nas lesões intraepiteliais de alto grau ou mais de colo uterino apresentou-se predominantemente na forma difusa e a expressão da proteína p16 não foi influenciada pelo tipo viral identificado
Keywords protein p16
genotyping
human papillomavirus
indigenous women
xingu
proteína p16
genotipagem
papilomavirus humano
mulheres indígenas
xingu
Language Portuguese
Date 2013-10-30
Published in FREITAS, Valeria Grisolia de. Expressão imuno-histoquímica da proteína p16 e genotipagem de papilomavirus humano em lesões intraepiteliais escamosas de alto grau ou mais de colo uterino em mulheres indígenas do Parque Indígena do Xingu - Mato Grosso / Brasil. 2013. 77 f. Dissertação (Mestrado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2013.
Research area Medicina
Knowledge area Ciências da saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 77 p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=842904
Access rights Closed access
Type Dissertation
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/47632

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account