Uso do treinamento intervalado de alta intensidade como estratégia para minimizar a resistência à insulina induzida pela privação de sono

Uso do treinamento intervalado de alta intensidade como estratégia para minimizar a resistência à insulina induzida pela privação de sono

Author Souza, Jorge Fernando Tavares de Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Antunes, Hanna Karen Moreira Antunes Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Interdisciplinar em Ciências da Saúde
Abstract Sleep deprivation impairs in several physiological systems, and more recently, new evidence points to the relationship between lack of sleep and carbohydrate metabolism, resulting in insulin resistance. To minimize this effect, the High Intensity Interval Training (HIIT) is emerging as a potentially positive tool. Objective:The aim of this study was toinvestigate the effects of HIIT in insulin resistance above induced sleep deprivation. Methods:11 male volunteers were recruited,aged between 18 and 35 years old, healthy, lasting habitual sleep equivalent to7-8 hours a night, not smoking and regular eating habits. They were submitted to a protocol of 6 HIIT sessions intercalary days over two weeks, and since the end period, usually slept or were totally sleep deprived for 24 consecutive hours in a cross-over type design. Biochemical analysis (glucose, insulin, thyroid hormone, cortisol, glucagon, free fatty acids, cholesterol and lactate), and bodycomposition assessment by plethysmography, the basal metabolism byindirect calorimetry and insulin sensitivity by middle of Tolerance Oral glucose Test (OGTT) before and after the training period. The study was approved by the Ethics Committee of the Federal University of Sao Paulo / Hospital Sao Paulo via Platform Brazil, No. 522,163. For the statistical treatment, the normality of the data was verified by the Shapiro-Wilk test. To compararação of all experimental groups, we used ANOVA one-way or two-way repeated measures (time and group), with post hoc test set to n. The statistical significance was set at p ≤0.05. Results:A total sleep deprivation for 24 increased glycemia and insulinemia after OGTT as well as the area under the curve 2 and 4 hours. Furthermore, an increase in blood concentrations of free fatty acids and basal metabolism during this experimental condition was observed.There were no differences in the concentrations of thyroid hormones, glucagon and cortisol, as well as cholesterol and its fractions. However, blood glucose, insulin, free fatty acids and blood were lower in overall conditionof sleep deprivation preceded by HIIT. However, the two weeks of training, in both conditions, were not able to produce performance gains in tests against the clock and the lactate concentrations, but resulted in increased basal metabolic rate. Conclusion:Sleep deprivation promoted an insulin resistance framework in deprived completely of sleep for 24 hours, the high-intensity interval training an effective strategy to mitigate the deleterious effects promoted by this condition.

Introdução:A privação de sono interfere negativamente em diversos sistemas fisiológicos, e mais recentemente, novas evidências apontam para a relação entre a falta de sono e o metabolismo de carboidratos, resultando em um quadro de resistência à insulina. Para minimizar este efeito, o Treinamento Intervalado de Alta Intensidade (HIIT) desponta como uma ferramenta potencialmente positiva. Objetivo:O objetivo do presente estudo foi investigar os efeitos do HIIT no quadro de resistência à insulina induzido pela privação de sono. Métodos:Foram recrutados 11 voluntários do sexo masculino, com idade entre 18 e 35 anos, saudáveis, com duração de sono habitual equivalente a 7 a 8 horas por noite, não fumantes e com hábitos alimentares regulares. Os voluntários foram submetidos a um protocolo de 6 sessões de HIIT em dias intercalados ao longo de duas semanas, e ao término desde período, dormiram normalmente ou foram privados totalmente de sono durante 24 horas consecutivas em um desenho do tipo cross-over. Foram realizadas análises bioquímicas (glicose, insulina,hormônios tireoidianos, cortisol, glucagon, ácidos graxos livres, colesterol e lactato), bem como avaliação da composição corporal por meio da pletismografia, do metabolismo basal por meio da calorimetria indireta e da sensibilidade à insulina por meio do Teste Oral de Tolerância a Glicose (TOTG) antes e depois do período de treinamento. O estudo foi submetido e aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal de São Paulo/ Hospital São Paulo via Plataforma Brasil, nº 522.163. Para o tratamento estatístico, a normalidade dos dados foi verificada pelo teste de Shapiro-Wilk. Para compararação de todos os grupos experimentais utilizou-se ANOVA one-wayou two-waypara medidas repetidas (tempo e grupo), com o teste post hocajustado para o n. A significância estatística adotada foi de p≤0,05. Resultados: A privação total de sono por 24 horas aumentou a glicemia e a insulinemia após o TOTG, assim como a área sob a curva de 2 e 4 horas. Além disso, foi observado um aumento das concentrações de ácidos graxos livres sanguíneos e do metabolismo basal durante esta condição experimental. Não foram encontradas diferenças nas concentrações dos hormônios tireoidianos, glucagon e cortisol, bem como o colesterol e suas frações. No entanto, a glicemia, insulinemia, e ácidos graxoslivres sanguíneos, foram menores na condição de privação total de sono precedida pelo HIIT. No entanto, as duas semanas de treinamento, em ambas ascondições, não foram capazes de produzir ganhos de desempenho nos testes contra-relógio e nas concentrações de lactato, mas resultou em aumento do metabolismo basal. Conclusão:A privação de sono promoveu um quadro de resistência à insulina nos indivíduos privados totalmente de sono por 24 horas, sendo o treinamento intervalado de alta intensidade uma estratégia eficazpara atenuar os efeitos deletérios promovido por esta condição.
Keywords high intensity interval training
sleep deprivation
insulin resistance
exercise
glucose
treinamento intervalado de altaintensidade
privação do sono
resistência à insulina
exercício físico
glicose
Language Portuguese
Date 1905-07-07
Published in SOUZA, Jorge Fernando Tavares de. Uso do treinamento intervalado de alta intensidade como estratégia para minimizar a resistência à insulina induzida pela privação de sono. 2015. 133 f. Dissertação (Mestrado) - Instituto de Saúde e Sociedade, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Santos, 2015.
Research area Interdisciplinar
Knowledge area Multidisciplinar
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 133 p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=2371184
Access rights Closed access
Type Dissertation
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/46963

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account