As concepções dos profissionais de enfermagem que atuam na internação psiquiátrica em hospital geral

As concepções dos profissionais de enfermagem que atuam na internação psiquiátrica em hospital geral

Author Hildebrandt, Leila Mariza Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Marcolan, Joao Fernando Marcolan Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Enfermagem
Abstract From the legislation, the cities has been evocated to plan and organize actions that involved the assistance in Mental Health field, to attend people in their places of sociability. In this scenario, the general hospital constitutes in an important space of attention to the person with mental disturb in the moment that the symptoms are heightened. In other situations, the action of nursing professionals can be permeated by harmed social and historical conceptions. This study verified the perception of nursing professionals about psychiatric hospitalization in general hospital. Objectives: to comprehend the conceptions of nursing professionals that assist people with mental disturb that were hospitalized in psychiatric units of general hospitals about the psychiatric hospitalization in this institutions; to analyze the elements that influence the conceptions of worker of nursing in relation to psychiatric hospitalization in general hospital; to verify the knowledge of nursing professionals about the public politics of Mental Health in force in Brazil. Method: It is a qualitative search that adopted as methodological approach the Content Analysis and the theoretical reference of Politics of Mental Health. The search was developed in three general hospitals, located in Northern of Rio Grande do Sul. Two of them have psychiatric units closed and one of them has psychiatric unit open. The data was collected through a semistructured interview and systematic observation. The project of search was approved by Committee of Ethic of Federal University of São Paulo, by the Nº 60721. Results: The subjects of search were 30 professionals of nursing linked to psychiatric units and two psychologists, two coordinators of psychiatric units. It was obtained two categories with respective thematic units. The first one is about questions related with the formation of Nursing Professionals, the prejudice in relation to psychiatric assistance in general hospital and its repercussion in assistance of Nursing. The second one approaches aspects related to politics of Mental Health in places of psychiatric hospitalization in general hospitals. Conclusion: The Nursing, in observed general hospitals, linked to Mental Health field, presented fragilities in attention to the person with mental disturb and its family and requires investments in formation, both in academic sphere as in permanent education, to qualify the professional category and, consequently, to reduce the prejudice and improve the assistance to this population contingent. It is important to emphasize that the politics of Mental Health has not been implemented in as effective way in hospital institutions, places of search, with reflex in structural and functional organizations of this services, what demands involvement of health staff and managers of institutions for that the politics become practice. Still, it was identified some difficulties of routing after the discharge of the person with mental disturb by the absence of a net of attention in Metal Health in local where the study was developed.

A partir do arcabouço legislativo, os municípios têm sido convocados a planejar e organizar ações que envolvam a assistência no campo da Saúde Mental, com vistas a atender as pessoas nos seus locais de convívio. Nesse cenário, o hospital geral se constitui em importante espaço de atenção à pessoa com transtorno mental no momento em que os sintomas estão agudizados. Em muitas situações, o fazer dos profissionais de Enfermagem pode estar permeado por concepções sociais e históricas comprometidas. Este estudo verificou a percepção de profissionais de Enfermagem acerca da internação psiquiátrica em hospital geral. Objetivos: compreender as concepções de profissionais de Enfermagem que assistem pessoas com transtorno mental internadas em unidades psiquiátricas de hospitais gerais sobre a internação psiquiátrica nessas instituições; analisar os elementos que influenciaram as concepções dos trabalhadores de Enfermagem em relação à internação psiquiátrica em hospital geral; verificar o conhecimento dos profissionais de Enfermagem acerca das políticas de Saúde Mental vigentes no Brasil. Método: Trata-se de pesquisa qualitativa que adotou como abordagem metodológica a Análise de Conteúdo e o referencial teórico das Políticas de Saúde Mental. A pesquisa foi desenvolvida em três hospitais gerais, localizados na região norte do Rio Grande do Sul. Dois deles contavam com unidades psiquiátricas fechadas e um com unidade psiquiátrica aberta. A coleta de dados se deu por meio de entrevista semiestruturada e observação sistemática. O projeto de pesquisa foi aprovado pelo Comitê de Ética da Universidade Federal de São Paulo, mediante o Parecer nº 60721. Resultados: Os sujeitos que integraram a pesquisa foram 30 profissionais de Enfermagem vinculados a unidades psiquiátricas e duas psicólogas, coordenadoras de duas unidades psiquiátricas. Obtivemos duas categorias com respectivas unidades temáticas. A primeira versa sobre questões relativas à formação dos profissionais de Enfermagem, o preconceito em relação à assistência psiquiátrica em hospital geral e sua repercussão na assistência de Enfermagem. A segunda aborda aspectos relacionados às políticas de Saúde Mental nos locais de internação psiquiátrica em hospital geral. Conclusão: A Enfermagem, nos hospitais gerais pesquisados, vinculada ao campo da Saúde Mental, apresentou fragilidades na atenção à pessoa com transtorno mental e sua família e requer investimentos na sua formação, tanto na esfera acadêmica como educação permanente, com vistas a qualificar e, consequentemente, reduzir o preconceito e melhorar a assistência prestada a esse contingente populacional. Ressaltamos que as Políticas de Saúde Mental não têm sido implementadas de forma efetiva nas instituições hospitalares, locais da pesquisa, com reflexos na organização estrutural e funcional dos serviços, o que demanda envolvimento das equipes de Saúde e dos gestores das instituições para que a mesma seja colocada em prática. Ainda, identificamos dificuldades de encaminhamentos após a alta hospitalar da pessoa com transtorno mental pela falta da rede de atenção em Saúde Mental na região em que o estudo foi desenvolvido.
Keywords general hospitals
nursing
mental health
hospitalization
psychiatric nursing
hospitais gerais
enfermagem
saúde mental
hospitalização
enfermagem psiquiátrica
Language Portuguese
Date 2014-11-26
Published in HILDEBRANDT, Leila Mariza. As concepções dos profissionais de enfermagem que atuam na internação psiquiátrica em hospital geral. 2014. 278 f. Tese (Doutorado) - Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2014.
Research area Enfermagem
Knowledge area Ciências da saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 278 p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=1612121
Access rights Closed access
Type Thesis
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/46872

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account