Indicação e técnica de confecção de prótese obturadora para clientes com insuficiência velofaríngea

Indicação e técnica de confecção de prótese obturadora para clientes com insuficiência velofaríngea

Author Santos, Fabiane Priscila Tiagoabiane Priscila Tiago Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Pignatari, Shirley Shizue Nagata Pignatari Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Medicina (Otorrinolaringologia)
Abstract Introdução: A insuficiêcia velofaríngea é um distúrbio da fala que comumente acomete pacientes com fissura palatina após terem sido submetidos à palatoplastia primária. Esta condição desfavorece a oclusão adequada do esfíncter velofaríngeo, resultando em escape de ar nasal e hipernasalidade durante a fala. O tratamento normalmente indicado é a fonoterapia, mas quando esta não se mostra efetiva, indica-se, além da faringoplastia, a prótese obturadora faringeana com bulbo, que visa à estimulação do esfíncter velofaríngeo ou o favorecimento de uma eventual cirurgia reparadora de faringoplastia. Objetivo: Avaliar a efetividade a curto prazo da prótese obturadora no tratamento de pacientes portadores de insuficiência velofaríngea. Método: Trata-se de um ensaio clínico não controlado, em que foram incluídos 20 indivíduos com fissura palatina, previamente corrigida cirurgicamente (palatoplastia). Estes pacientes já haviam sido submetidos à fonoterapia, mas não obtiveram resultados satisfatórios. Indicaram-se, assim, próteses obturadoras, as quais foram inicialmente confeccionadas sobre modelos de gesso; e seu bulbo, posteriormente posicionado, reduzido e adaptado na região do esfíncter velofaríngeo, com auxilio do exame de nasofibroscopia. Após 15 dias da instalação do aparelho, o paciente foi reavaliado em relação à adaptação ao bulbo, escape de ar nasal e a sua percepção de melhoria da voz. Resultados: A maioria (n=15, 75,0%) da amostra selecionada conseguiu se adaptar ao bulbo satisfatoriamente. Além disso, apenas cinco indivíduos (25,0%) apresentaram escape de ar nasal após o período de utilização da prótese. Quatorze (70,0%) sujeitos perceberam melhoria relevante da voz após a colocação do bulbo. Esta percepção esteve relacionada à ausência de escape de ar nasal com a prótese em posição, mas não ao padrão de fechamento do esfíncter velofaríngeo no estágio inicial. Conclusões: A avaliação positiva apresentada pela técnica proposta de confecção da prótese obturadora faringeana nos leva a concluir que o bulbo é uma modalidade de tratamento efetivo no manejo da insuficiência velofaríngea.
Keywords palatine cleft
velopharyngeal insufficiency
velopharyngeal bulb
nasofibroscopy
fissura palatina
insuficiencia velofaringea
bulbo velofaringeo
nasofibroscopia
Language Portuguese
Date 2013-02-18
Published in SANTOS, Fabiane Priscila Tiagoabiane Priscila Tiago. Indicação e técnica de confecção de prótese obturadora para clientes com insuficiência velofaríngea. 2013. 57 f. Dissertação (Mestrado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2013.
Research area Medicina
Knowledge area Ciências da saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 57 p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=152296
Access rights Closed access
Type Dissertation
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/46837

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account