Percepções de usuários de crack em situação de rua sobre o tratamento para a dependência química

Percepções de usuários de crack em situação de rua sobre o tratamento para a dependência química

Author Rossi, Cintia Cristina Silva Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Tucci, Adriana Marcassa Tucci Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Interdisciplinar em Ciências da Saúde
Abstract OBJECTIVE: To understand the perceptions of homeless crack users about the living on the street and about the treatment for addiction. MATERIALS AND METHODS: Qualitative study conducted in Santos/SP. It was made 26 interviews and one focus group with five homeless users and ex-users of crack. RESULTS: The themes found in the results analysis of this study were: 1) The User Routine: between the streets and the "stones"; 2) Maintenance of Abstinence Attempts: Crack is Possible Winning!; 3) Questions about Treatment for Drug Dependence; 4) Access and Use of Care Network; and 5) Stigma, Discrimination and Preconceptions: The biggest barriers. Data analysis revealed that the crack user population living on the streets is exposed to greater risks to health and a greater social vulnerability. There were frequent reports of non-adherence to treatment, both in the services offered in the health system as those provided by therapeutic communities, based on religion, being both little effective for this population. In addition, noted the existence of critical, Moreover, it was noted the existence of critical, little information and limited access to treatment models practiced by the health network, as well as lack of knowledge about harm reduction strategies. Users reported feelings of stigma, discrimination and preconception, including in their relation with health services and social assistance professionals, being these an important factors that difficult the access of this population to the network care. CONCLUSIONS: The study points to the need for more investment and strengthening of existed services within the public health and social welfare network and professionals training to attend and include this population in their actions. In addition, there is also a need to go forward in the execution and implementation of public policies on alcohol and other drugs area, allowing greater access and adherence of this population. To ensure the 12 implementation of these policies, become indispensable constant inspection, social control, and especially, a management that, in fact, is more concerned about to take care of people and not just remove them from public spaces, promoting sanitation of our society.

Objetivo: Compreender as percepções do usuário de crack em situação de rua sobre o tratamento para a dependência química. MATERIAIS E Métodos: Abordagem qualitativa e pesquisa do tipo descritiva realizada em Santos/SP. Foram realizadas 26 entrevistas semiestruturadas individuais e uma entrevista semiestruturada coletiva com cinco usuários e ex-usuários de crack em situação de rua, habitantes do município. Resultados: As categorias temáticas resultantes da análise dos resultados deste estudo foram: 1) A Rotina do Usuário: entre as Ruas e as ?Pedras?; 2) Tentativas de Manutenção da Abstinência: Crack, é Possível Vencer!; 3) Questões sobre o Tratamento para a Dependência Química; 4) Acesso e Uso da Rede de Saúde e Assistencial; e 5) Estigma, Discriminação e Preconceito: As Maiores Barreiras. A análise dos dados revelou que a população usuária de crack em situação de rua está exposta a maiores riscos à saúde e à maior vulnerabilidade social. Houve relatos frequentes de não adesão aos tratamentos, tanto nos serviços ofertados na rede de saúde quanto naqueles prestados pelas comunidades terapêuticas com base religiosa, mostrando-se ambos pouco efetivos para esta população. Além disto, detectou-se a existência de críticas, pouca informação e acesso limitado aos modelos de tratamento praticados pela rede de saúde, além de ausência de conhecimento sobre estratégias de Redução de Danos. Os usuários referiram sentimentos de estigma, discriminação e preconceito, vivenciados inclusive na relação com os profissionais da rede de saúde e assistência social, sendo esses importantes fatores que dificultam o acesso desta população à rede de cuidados. Conclusões: O estudo aponta a necessidade de maior investimento e fortalecimento dos equipamentos já instalados no âmbito da rede de saúde e de assistência social e de capacitação de seus profissionais para acolherem e incluírem esta população em suas ações. Além disto, faz- 10 se necessário o avanço na execução e implementação das políticas públicas na área de álcool e outras drogas, favorecendo maior acesso e adesão dessa população. Para assegurar a execução dessas políticas, tornam-se imprescindíveis fiscalização constante, controle social e, principalmente, uma gestão que, de fato, esteja preocupada em cuidar das pessoas e não apenas retirá-las dos espaços públicos, promovendo a higienização de nossa sociedade.
Keywords crack cocaine
therapeutics
substance-related disorders
homeless persons
cocaína crack
terapêutica
transtornos relacionados ao uso de substâncias
moradores de rua
Language Portuguese
Date 2015-03-19
Published in ROSSI, Cintia Cristina Silva. Percepções de usuários de crack em situação de rua sobre o tratamento para a dependência química. 2015. 89 f. Dissertação (Mestrado) - Instituto de Saúde e Sociedade, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Santos, 2015.
Research area Interdisciplinar
Knowledge area Multidisciplinar
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 89 p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=2474438
Access rights Closed access
Type Dissertation
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/46566

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account