Avaliação de eficácia do manejo de contingências no tratamento ambulatorial padrão para indivíduos com diagnóstico de dependência por crack

Avaliação de eficácia do manejo de contingências no tratamento ambulatorial padrão para indivíduos com diagnóstico de dependência por crack

Author Miguel, Andre de Queiroz Constantino Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Laranjeira, Ronaldo Ramos Laranjeira Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Psiquiatria e Psicologia Médica
Abstract Introduction: Crack dependence has become a severe public health problem in Brazil. It estimated that over one million Brazilians (0.8% of the population) have smoked crack in the last year, making Brazil world?s biggest market for crack use. Several clinical trials and meta-analyzes studies provide robust evidence that Contingency Management (CM) is the most effective psychosocial treatment regarding treatment retention, reduction of drug use and promotion of continuous abstinence. Despite all CM?s international echo this intervention has never been applied in Brazilian population nor has it ever been applied exclusively with crack dependent individuals. The objective of this thesis was to investigate the efficacy of Standard Treatment plus CM (STCM) in comparison to Standard Treatment Alone (STA) in the treatment of crack addiction in a Brazilian sample. For this porpoise four studies were conducted with the following objectives: Study 1: Review the theoretical and experimental principles behind CM interventions and present the results obtained by CM in clinical trials and metanalytical studies. Study 2: Evaluate the efficacy of CM on treatment adherence and retention, reduction of crack/cocaine use, and promotion of continuous abstinence for treatment seeking crack dependent individuals in Brazil. Study 3: Evaluate the efficacy of CM on reducing depressive symptoms among a Brazilian treatment seeking crack dependent population. We also present findings obtained in this trial not yet submitted for publication, regarding different forms of analyses for the primary outcomes, the impact of CM on anxiety symptoms, and pattern of crack us at 3 and 6-mounth follow-ups. Results: Study 1: CM is based on strong theoretical and experimental principles and present robust evidence of efficacy. Study 2: STCM is more effective than STA on treatment adherence and retention, reduction of crack/cocaine use, and promotion of continuous abstinence for treatment seeking crack dependent individuals in Brazil. Study 3: STCM was more effective than STA on reducing depressive symptoms among a Brazilian treatment seeking crack dependent population. Discussion: These findings provide evidence that CM is effective in promoting treatment adherence and retention, reducing crack/cocaine use as well as encouraging continuous crack/cocaine abstinence for treatment seeking crack dependent individuals in Brazil. These results also point to the efficacy of CM in promoting other therapeutic desirable outcomes such as the reduction of depressive symptoms.

Introdução: A dependência de crack é hoje um problema de alta relevância para a saúde pública no Brasil. Estima-se que mais de um milhão de brasileiros (0,8% da população) tenham fumado crack no ultimo ano, fazendo do Brasil o maior mercado para o consumo desta droga do mundo. Evidências robustas provindas de diversos estudos randomizados controlados e de metanálises apontam para o Manejo de Contingências (MC) como o tratamento psicossocial mais efetivo em engajar os usuários de cocaína no tratamento, reduzir o consumo da mesma, e promover a abstinência continuada dessa substância. A despeito de todo destaque internacional associado á eficácia da MC esse tratamento nunca foi testado em uma população brasileira, tão pouco em indivíduos com dependência de crack. O objetivo geral dessa tese foi investigar a eficácia do MC associado ao Tratamento Padrão (MCTP), comparado ao Tratamento Padrão Sozinho (TPS) no tratamento da dependência por crack em uma população brasileira. Mais especificamente, essa tese incluiu quatro estudos cujos objetivos foram: Estudo 1: Fazer uma revisão teórico experimental dos princípios comportamentais que sustentam o tratamento MC e apresentar resultados obtidos por essa técnica em estudos controlados e de metanálise; Estudo 2: Avaliar o eficácia do MC nos desfechos: redução de consumo, e promoção da abstinência continuada de cocaína/crack, frequência nos atendimentos e retenção ao tratamento em indivíduos com dependência por crack. Estudo 3: Avaliar a eficácia do MC para reduzir sintomas depressivos em indivíduos com dependência por crack. Ainda como parte dos resultados apresento os achados ainda não publicados ou submetidos para publicação referente a analises diferenciadas para os desfechos primários, eficácia do MC em reduzir sintomas ansiosos bem como apresento os achados de padrão de consumo de crack referente aos seguimentos de 3 e 6 meses para Métodos: Indivíduos com dependência por crack (DSM-IV) que buscaram tratamento ambulatorial foram randomizados em dois grupos (MCTP e TPS). Participantes dos dois grupos foram encorajados a deixar 3 amostras toxicológicas de urina por semana. Entre esses, os participantes do grupo MCTP recebiam incentivos quando emitiam amostras toxicológicas negativas ! xv! para cocaína/crack. O período de tratamento estudado teve duração de 12 semanas. Resultados: Estudo 1: MC possui forte fundamento teórico experimental e evidências robustas de eficácia; Estudo 2: MCTP foi mais eficaz do que o TPS em promover adesão e retenção ao tratamento, reduzir o consumo e promover períodos de abstinência continuada de cocaína/crack em indivíduos com dependência por crack que buscam tratamento no Brasil. Estudo 3: MCTP foi mais eficaz do que o TPS em reduzir sintomas depressivos em indivíduos com dependência por crack. Discussão: Esses achados fornecem evidência de que o MC é eficaz em estimular a aderência e retenção ao tratamento, reduzir o consumo e promover períodos de abstinência continuada de cocaína/crack quando utilizado no tratamento da dependência de crack em uma população brasileira. Esses resultados também apontam para a eficácia do MC em promover outros desfechos terapêuticos desejáveis tal como redução de sintomas depressivos.
Keywords crack
cocaine
treatment
contingency management
crack
cocaina
tratamento ambulatorial
manejo de contingências
dependência química
Language Portuguese
Date 2016-06-24
Published in MIGUEL, Andre de Queiroz Constantino. Avaliação de eficácia do manejo de contingências no tratamento ambulatorial padrão para indivíduos com diagnóstico de dependência por crack. 2016. Tese (Doutorado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2016.
Research area Medicina
Knowledge area Ciências da saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=3625966
Access rights Closed access
Type Thesis
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/46565

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account