Desenvolvimento de hiperinsuflação pulmonar dinâmica após uma sessão de exercício com cicloergômetro de braço em pacientes com dpoc leve

Desenvolvimento de hiperinsuflação pulmonar dinâmica após uma sessão de exercício com cicloergômetro de braço em pacientes com dpoc leve

Author Ivanaga, Ivan Teruaki Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Nascimento, Oliver Augusto Nascimento Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Medicina (Pneumologia)
Abstract Introduction: Chronic obstructive pulmonary disease (COPD) is a systemic disease that causes airflow limitation and muscle impairment. The most common functional activities in daily living involve the shoulder girdle and some of the muscles may have postural and respiratory functions. Consequently, they cause limitations in the activities of daily living due to dyspnea and dynamic pulmonary hyperinflation (DPH) in patients with COPD. However, to our knowledge there is no study that evaluate the DPH in mild COPD patients during upper limbs exercise. Objective: To evaluate the presence and behavior of DPH during incremental upper limb test and during three endurances tests with different loads in patients with mild COPD. Materials and Method: 21 patients mild COPD (FEV1: 91.7 ± 10.3% predicted) and 20 controls, matched to age, sex, weight, height and BMI were evaluated. Were performed incremental test and three endurance tests, randomly, with loads 50%, 65% and 80% of the maximum workload in the incremental arm ergometer test. In all tests we evaluated ventilatory, metabolic and cardiovascular parameters and inspiratory capacity (IC) before and after exercise. Results: COPD patients presented DPH after incremental test with decrease in IC of – 0.171 ± 0.164 L. In the endurance tests with 50% load the patients did not presented DPH (IC: - 0.065 ± 0.257 L). However, the reduction in IC increased in endurance test with loads of 65% and 80% in the COPD group (IC: - 0.152 ± 0.134 L and - 0.139 ± 0.163 L, respectively) and it was statistically different when compared to the control group. The work loads and exercise time showed no difference compared COPD and controls. Conclusions: Patients with mild COPD have DPH after an incremental test of arm cycle ergometer. With increased effort in arm exercise test there is an increase of DPH and from the exercise with 65% load presents difference between the control group and mild COPD, compared in loads of 50%, 65% and 80% of maximum incremental.

Introdução: A DPOC é uma doença sistêmica que causa limitação ventilatória e alterações de musculatura esquelética. As atividades funcionais mais comuns no cotidiano envolvem a cintura escapular e alguns dos músculos podem ter funções posturais e ventilatórias. Consequentemente, pode ocorrer limitação nas realizações das atividades da vida diária devido dispneia e hiperinsuflação pulmonar dinâmica (HPD) nos pacientes com DPOC. Porém, que seja de nosso conhecimento, não foi estudado se pacientes com DPOC leve desenvolvem HPD em exercícios com membros superiores. Objetivo: Avaliar a presença e o comportamento da HPD durante teste incremental e de endurance de membros superiores (MMSS), em três diferentes tipos de carga em pacientes com DPOC leve. Materiais e Método: Foram avaliados 21 pacientes DPOC leve (VEF1: 91,7 ± 10,3% previsto) e 20 controles, não diferenciando entre idade, sexo, peso, altura e índice de massa corporal (IMC). Foram realizados teste incremental e de endurance, de forma randomizada, com cargas 50%, 65% e 80% da carga do teste incremental com MMSS em cicloergômetro de braço. Em todos os testes foram avaliadas as variáveis ventilatórias, metabólicas e a capacidade inspiratória (CI) antes e após os exercícios. Resultados: Houve HPD após o teste incremental nos pacientes DPOC leve com diminuição da CI de 0,171 ± 0,164L. No teste de endurance com a carga de 50% do máximo não houve HPD nos pacientes DPOC leve (CI: 0,065 ± 0,257L), porém houve um aumento dessa diferença nos testes de endurance com 65% e 80% no grupo DPOC (CI: 0,152 ± 0,134L e 0,139 ± 0,163L, respectivamente) e foi estatisticamente diferente quando comparado ao grupo controle. As cargas no exercício e o tempo de exercício não apresentaram diferença quando comparado DPOC e controles. Conclusões: Pacientes com DPOC leve apresentam HPD após um teste incremental em cicloergômetro de braço. Com aumento da carga no teste de endurance de membros superiores há um aumento da HPD e a partir da carga com 65% da máxima há uma diferença entre grupo controle e DPOC leve, na comparação nas cargas de 50%, 65% e 80% da máxima do teste incremental.
Keywords copd
inspiratory capacity
exercise
upper extremity
exercise tolerance
dpoc
extremidade superior
capacidade inspiratória
exercício
limitação ao exercício
Language Portuguese
Date 2013-11-27
Published in IVANAGA, Ivan Teruaki. Desenvolvimento de hiperinsuflação pulmonar dinâmica após uma sessão de exercício com cicloergômetro de braço em pacientes com dpoc leve. 2013. 72 f. Dissertação (Mestrado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2013.
Research area Medicina
Knowledge area Ciências da saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 72 p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=112499
Access rights Closed access
Type Dissertation
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/46552

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account