Comportamento alimentar de jovens e sua relação com a comunicação social e de especialistas da saúde

Comportamento alimentar de jovens e sua relação com a comunicação social e de especialistas da saúde

Author Freire, Simone Cardoso Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Fisberg, Mauro Fisberg Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Pediatria e Ciências Aplicadas à Pediatria
Abstract Aim: To assess the impact generated by health professionals and information found on the media regarding food, nutrition, health and bodies, as well as the practice of physical activity, body image and eating habits and behaviors among young Brazilian University students. Methods: The research has been divided into three stages. The first stage consisted of the process to validate silhouette scale for digital use. This required weighing and measuring the height of 89 University students at the Federal University of São Paulo (Unifesp) - Campus Guarulhos, thus enabling us to calculate their Body Mass Index (BMI). Though this, it was also possible to assess their body image using original paper silhouettes and digital ones; raising issues about today's representation of the body, determining the current BMI and the representation of the desired body (desired BMI). The second stage involved the setting of two focus groups. Eight interviews provided in-depth knowledge about the University students, such as: which kind of store do they shop at or eat in during the week and weekends, eating patterns while alone and with company, the types of information they seek regarding health and the body, whether through professionals or through the media. During the third stage a questionnaire was developed, which was then divided into eight sections: i) personal data, ii) health, iii) physical activity, iv) body image, v) guidance from health professionals, vi) usage of media vii) types of information and viiii) eating behavior. This questionnaire was made available online, through the surveymonkey® tool and sent via e-mail to 6.190 University students across the Unifesp's Campi of Diadema, Guarulhos, Osasco and São José dos Campos. Results: Results were satisfactory in regards to the use of the digital silhouette scale, considering the Spearman correlation between the BMI values with the actual BMI, having resulted in 0.85 for both sexes. The questionnaire was answered by 718 students; 222 of which were male and 496 female. The highest association values were observed as the practice of physical activity and seeking physical educators for males (27.3%) and also as females (25.4%) looking for recipes. The practice of controlled eating behavior in order to shape the body ? which has been associated with making appointments with doctors, nutritionists and physical educators ? were observed as 32.9% for males and 29.1% for females. Conclusion: Information provided by health professionals, as well as information found on the media, affect the behavior of young people regarding the practice of physical activity, body dissatisfaction and certain eating behaviors. It is, therefore, necessary to use tools that display the relationship between healthy and risky behavior, in order to assist clinical practice and public policies. These should aim for less extreme interventions, improving the communication regarding one's relationship with one's body and healthy habits, in order to decrease behaviors that may jeopardize the health of young people.

Objetivo: Avaliar o impacto dado pelos profissionais da saúde e das informações veiculadas sobre alimentação, nutrição, saúde e corpo nos veículos de comunicação social sobre as práticas de atividade física, imagem corporal e do comportamento alimentar de jovens universitários brasileiros. Métodos: Essa pesquisa foi dividida em três etapas. A primeira etapa consistiu no processo de validação da escala de silhuetas para uso digital. Para isto foi necessário, realizar as medidas de peso e estatura de 89 universitários da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) ? Campus Guarulhos, para a realização do índice de massa corporal (IMC) e avaliar a imagem corporal pela escala de silhueta de papel (original) e pela escala de silhueta digital, realizando questões sobre a representação do corpo atual, a qual foi determinada no trabalho de (IMC Atual) e a representação do corpo que gostaria de ter (IMC Desejado). A segunda etapa foi constituída da realização de dois grupos focais e oito entrevistas para conhecer algumas características dos jovens universitários quanto aos tipos de estabelecimentos para a compra e consumo selecionados durante a semana e o final de semana, consumo alimentar quando está sozinho e acompanhado, tipos de informações procuradas referentes a saúde e o corpo tanto por profissionais como pelos veículos de comunicação social. E a terceira etapa foi o desenvolvimento do questionário o qual foi distribuído em oito seções: i) dados pessoais, ii) saúde, iii)atividade física, iv) imagem corporal, v) orientações por meio de profissionais da saúde,vi) utilização da comunicação social vii) tipos de informações viii) comportamento alimentar. O questionário foi operacionalizado online pela ferramenta surveymonkey® e enviado pelo correio eletrônico (e-mail) para 6.190 universitários da Unifesp dos Campi Diadema, Guarulhos, Osasco e São José dos Campos. Resultados: Os resultados foram satisfatórios para a utilização da escala de silhueta digital dado a correlação de Spearman entre os valores do IMC com IMC-A ter resultado em 0,85 para ambos os sexos. O questionário foi respondido por 718 universitários, sendo 222 do sexo masculino e 496 do sexo feminino. Os valores mais altos de associação foram pela pratica do exercício físico com a busca pelo educador físico para o sexo masculino (27,3%) e também pela procura de receitas gastronômicas para o sexo feminino (25,4%). E a prática do comportamento alimentar referente a construção do corpo e controlado a qual foi associada com a busca por médicos e nutricionistas e pelo educador físico para ambos os sexos nos valores de (32,9%) e (29,1%) para o sexo masculino e feminino respectivamente. Conclusão: As informações provenientes dos profissionais de saúde assim como as veiculadas nos meios de comunicação impactam para o comportamento de jovens quanto a pratica de atividade física, insatisfação corporal e para alguns comportamentos alimentares. E por isso torna-se necessário utilizar ferramentas que mostram a condição entre o comportamento saudável e de risco para auxiliar tanto a pratica clinica como políticas públicas para seguimentos de intervenção sem extremismo e melhorar a comunicação da relação do corpo com hábitos saudáveis para a diminuição de comportamentos que podem por em risco a saúde dos jovens.
Keywords choice behavior
young adult
communication media
health personel
comportamento de escolha
adulto jovem
meios de comunicação
pessoal de saúde
Language Portuguese
Date 2016-10-05
Published in FREIRE, Simone Cardoso. Comportamento alimentar de jovens e sua relação com a comunicação social e de especialistas da saúde. 2016. 95 f. Tese (Doutorado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2016.
Research area Medicina
Knowledge area Ciências da saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 95 p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=4263712
Access rights Closed access
Type Thesis
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/46470

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account