Perda ambígua na familia desenvolvida a partir da ausência do dependente químico

Show simple item record

dc.contributor.advisor Horta, Ana Lucia de Moraes Horta [UNIFESP] pt
dc.contributor.author Daspett, Celina [UNIFESP]
dc.date.accessioned 2018-07-27T15:49:45Z
dc.date.available 2018-07-27T15:49:45Z
dc.date.issued 2016-02-29
dc.identifier https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=4016211 pt
dc.identifier.citation DASPETT, Celina. Perda ambígua na familia desenvolvida a partir da ausência do dependente químico. 2016. 10 f. Tese (Doutorado) - Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2016.
dc.identifier.uri http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/46208
dc.description.abstract The vanish of someone in the family nucleus is a phenomenon which generate stress and suffer. Uncertainty about the whereabouts of the person, adds to the anguish and fear to know if he is alive or dead. The absence associated with drug addiction is not much studied and there comes the unrest to know how families experience the comings and goings and the disappearance of his dependent familiar member. It is a study of qualitative approach using as a method oral history, which aimed to understand the ambiguous loss in the family from the absence of the chemical dependency. As techniques for data collection they were used semi-structured interviews, conducted in the family´s home, and participant observation. Collaborated seven families with one drug addicted member vanished or in the process of comings and goings. To analyze the data it was used steps of pre-analysis, which began with the process of transcreation, exploration of the material, treatment and interpretation of the results, which make up the thematic analysis. The collected data was grouped by similarity and the findings that make up the analysis were described as the prototype of Ambiguous Loss in the Family Stress Model. As reported in the literature, the data showed that families experience both types of ambiguous loss simultaneously; the perception of the family followed the path of evolution of chemical dependency and the gradual withdrawal from the dependent member, where ambiguous feelings were experienced; internal and external resources were deployed enabling the development of facing strategies as well as the progression of unresolved grief where the high degree of stress in the family was manifested itself by means of conflicts and diseases. Data from the study showed changes in individual, familiar and social fields faced by the family from the absence of the chemically dependent member. Moreover, this study highlights the need to develop care, involving the preparation and training of professionals engaged in caring those families. en
dc.description.abstract O desaparecimento de alguém no núcleo familiar é um fenômeno gerador de estresse e sofrimento. A incerteza sobre o paradeiro da pessoa, soma-se à angústia e ao medo em saber-se se está viva ou morta. A ausência associada à dependência química ainda é pouca estudada e advém daí a inquietação em saber como as famílias vivenciam as idas e vindas e o desaparecimento do seu familiar dependente. Trata-se de um estudo de abordagem qualitativa, usando enquanto método a história oral, que teve como objetivo principal compreender a perda ambígua na família a partir da ausência do dependente químico. Entrevistas semiestruturadas, realizadas nas residências das famílias, e observação participante foram utilizadas para a coleta dos dados. Colaboraram com o estudo sete famílias que possuíam um integrante dependente químico ausente de casa ou no processo de idas e vindas. Para a análise dos dados foi feita a transcriação e em seguida a pré-análise, exploração do material e tratamento dos resultados obtidos, e interpretação, passos que compõem a análise temática. Os dados coletados foram agrupados por semelhança e os achados que compõem a análise foram descritos conforme o protótipo de Perda ambígua no Modelo de Estresse Familiar e evidenciaram que as famílias vivenciam os dois tipos de perda ambígua, referidos na literatura, simultaneamente; a percepção familiar acompanhou a trajetória de evolução da dependência química e o afastamento gradual do dependente, onde sentimentos ambíguos foram experimentados; recursos internos e externos foram acionados possibilitando o desenvolvimento de estratégias de enfrentamento bem como a progressão do luto não resolvido onde o alto grau de estresse familiar manifestou-se por meios de conflitos e doenças. Os dados obtidos no estudo evidenciaram as mudanças individuais, familiares e sociais enfrentadas pela família a partir da ausência do dependente químico e salienta a necessidade do desenvolvimento de cuidados, que envolvem a preparação e formação de profissionais engajados no cuidado com famílias. pt
dc.format.extent 113 p.
dc.language.iso por
dc.publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rights Acesso restrito
dc.subject ambiguous loss en
dc.subject family en
dc.subject chemical dependence en
dc.subject unresolved grief en
dc.subject perda ambígua pt
dc.subject família pt
dc.subject dependência química pt
dc.subject luto não resolvido pt
dc.title Perda ambígua na familia desenvolvida a partir da ausência do dependente químico pt
dc.type Tese de doutorado
dc.contributor.institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) pt
dc.identifier.file 2016-0294.pdf
dc.description.source Dados abertos - Sucupira - Teses e dissertações (2013 a 2016)
unifesp.campus São Paulo, Escola Paulista de Enfermagem (EPE) pt
unifesp.graduateProgram Enfermagem pt
unifesp.knowledgeArea Ciências da saúde pt
unifesp.researchArea Enfermagem pt



File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search


Browse

Statistics

My Account