Prevalência de úlcera por pressão em instituições de longa permanência para idosos na zona oeste do município de São Paulo

Show simple item record

dc.contributor.advisor Ferreira, Lydia Masako [UNIFESP]
dc.contributor.author Chacon, Julieta Maria Ferreira [UNIFESP]
dc.date.accessioned 2015-12-06T23:47:36Z
dc.date.available 2015-12-06T23:47:36Z
dc.date.issued 2008
dc.identifier.citation CHACON, Julieta Maria Ferreira. Prevalência de úlcera por pressão em instituições de longa permanência para idosos na zona oeste do município de São Paulo. 2008. 88 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2008.
dc.identifier.uri http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/24124
dc.description.abstract Introdução: Úlcera por pressão é um sério problema entre a população idosa. Mais de 50% dos pacientes idosos com úlcera por pressão (UP) estão entre a idade de 70 anos ou mais, e nesta população as UP são associadas ao risco de morte, interferindo na interação social, diminuindo a qualidade de vida, além do elevado custo do tratamento com grade impacto econômico. Objetivo: Verificar a prevalência de úlcera por pressão em Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI) na Zona Oeste do Município de São Paulo. Métodos: A coleta de dados foi realizada pela autora em seis ILPI em dois momentos diferentes (um dia no mês de maio e outro em agosto de 2007), sendo avaliados todos os idosos institucionalizados com e sem úlceras por pressão. Foram coletados dados demográficos e clínicos, sendo também identificado o risco de desenvolver UP pela Escala de Braden e realizada a classificação das UP. Utilizou-se o Teste Qui-quadrado, Teste t de Student e Teste exato de Fisher para análise estatística. Resultados: Nas 6 ILPI incluídas no estudo estavam 181 idosos em maio e 184 em agosto, sendo respectivamente. 23 idosos e 17 idosos com UP em cada mês da coleta. A prevalência em maio foi igual a 12,7% e 9,2% em agosto com média igual a 10,9%. A população foi composta de 87,5% do gênero feminino, 95% da cor branca. A média da idade foi 84 anos e o tempo médio de permanência nas instituições foi 32 meses. A região sacral foi a mais freqüente localização das UP (71,5%) e as úlceras no estágio II representavam 41%; 40% tinham incontinência urinária e 27,5% incontinência anal. Conclusão: A prevalência de úlcera por pressão nas Instituições de Longa Permanência para Idosos pesquisadas na Zona Oeste do Município de São Paulo foi de 10,95%. pt
dc.description.abstract Introduction: Pressure ulcer (PU) is a serious concern witch affects the geriatric population. More than 50% of the patients with PU age 70 years or more and PU are associated with an increase on the geriatric death rate, affects social interaction, decreases life quality, cause a huge economic impact due to its expensive treatment. Objective: To identify the prevalence of pressure ulcers among the elderly living in long-stay institutions in the West Side of São Paulo. Methods: Demographic and clinical data were collected by the author in six long-stay institutions for the elderly (LSIE) in São Paulo, on two single-day visits to each institution (one in May and another in August 2007), during which all elderly patients were examined for the presence of pressure ulcers. Pressure ulcers were classified, and pressure ulcer risk was assessed using the Braden scale. Statistical analysis was performed using Pearson’s chi-square test, Student’s t-test and Fisher’s exact test. Results: There were a total of 181 elderly residents at the six participating LSIE in May of which 23 had pressure ulcers, and 184 elderly residents in August of which 17 had pressure ulcers. Pressure ulcer prevalence was 12.7% in May and 9.2% in August with a mean of 10.95%. The average age of the patients was 84 years, and their average length of stay in the institutions was 32 months. Pressure ulcers were found mainly in the sacral region (mean, 71.5%), and the most common stage was stage II (mean, 41%). Results also revealed that 40% of the patients had urinary incontinence, and 27% had fecal incontinence. Conclusion: The pressure ulcer prevalence among the elderly living in long-stay institutions in the West Side of São Paulo was 10.95%. en
dc.format.extent 88 f.
dc.language.iso por
dc.publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rights Acesso aberto
dc.subject Prevalência pt
dc.subject Úlcera por Pressão pt
dc.subject Saúde do Idoso Institucionalizado pt
dc.subject Instituição de Longa Permanência para Idosos pt
dc.title Prevalência de úlcera por pressão em instituições de longa permanência para idosos na zona oeste do município de São Paulo pt
dc.title.alternative Prevalence of pressure ulcer at lon-stay instituitions for the elderly in the west zone of the São Paulo city en
dc.type Dissertação de mestrado
dc.contributor.institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.identifier.file Publico-24124.pdf
dc.description.source BV UNIFESP: Teses e dissertações
unifesp.campus São Paulo, Escola Paulista de Medicina (EPM) pt
unifesp.graduateProgram Cirurgia translacional - São Paulo



File

Name: Publico-24124.pdf
Size: 780.8Kb
Format: PDF
Description:
Open file

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search


Browse

Statistics

My Account