Identificação dos metabólitos secundários da planta Erythrina falcata Bentham: avaliação na modulação da memória do medo condicionado

Identificação dos metabólitos secundários da planta Erythrina falcata Bentham: avaliação na modulação da memória do medo condicionado

Alternative title Identification of secondary metabolites of the plant Erythrina falcata Bentham: evaluation in the modulation of conditioned fear memory
Author Oliveira, Daniela Rodrigues de Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Cerutti, Suzete Maria Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Biologia Estrutural e Funcional – São Paulo
Abstract O presente trabalho teve como objetivo a identificacao dos metabolitos secundarios do extrato bruto de Erythrina falcata (CE) e a analise do efeito destas substancias na aquisicao e na extincao do medo condicionado. Para a identificacao foram utilizadas tecnicas de dereplicacao como cromatografia liquida de alta performance acoplada ao espectrometro de massa letrospary (HPLC-ESI/MS), cromatografia liquida de alta performance/arranjo diodo (HPLC-DAD) e ressonancia magnetica nuclear (RMN). Para a analise do medo condicionado utilizamos os testes de esquiva inibitoria (IA), esquiva discriminada (Labirinto em cruz elevado modificado) e da resposta emocional condicionada (REC). Assim, ratos, Wistar, machos, adultos, foram submetidos ao estudo de bioatividade-guiada do CE, utilizando o teste da IA. Apos a identificacao dos componentes bioativos, foi realizado um fracionamento do CE, onde se obteve a fracao butanolica (BUF), novamente foi realizado um fracionamento obtendo as subfracoes (BuF1-BuF6) e fracao enriquecida em flavonoides (FfA e FfB). Outro grupo de animais foi submetido ao teste da REC. Os animais foram tratados, 30 min antes do condicionamento, com solucao veiculo (Tween® ou salina), FfB (0.15 mg.Kg-1, 0.30 mg.Kg-1 ou 0.65 mg.Kg-1), agonistas dos receptores GABAA (0.4 mg.Kg-1 Diazepam), serotonina-5HT1A (10,0 mg.Kg-1 Buspirona,) ou do glutamato NMDA (10 mg.Kg-1 acido N-metil-D-aspartato); antagonistas GABAA (0,75 mg.Kg-1 Picrotoxina), 5HT1A (0.3 mg.Kg-1 Sway100135) ou NMDA-GluN2B (3,0 mg.Kg-1Ro256981) ou, ainda, antagonistas+FfB. Adicionalmente, nos investigamos o efeito da vitexina, vicenina-2, isovitexina e 6-C-glicosideo-diosmetina na esquiva discriminada. De acordo com o perfil cromatografico, o CE e rico em flavonas, a partir do qual foram identificadas seis substancias (vicenina-2, vicenin-1, isovitexina, vitexina, 6-C-glicosideo-diosmetina e apigenina). O estudo de bioatividade-guiada demonstrou que o tratamento com CE (250 mg.Kg-1 e 500 mg.Kg-1, P<0,0001), BuF (145mg.Kg-1, P<0,0001), BuF3 (21mg.Kg-1, P<0,0001), BuF4 (45mg.Kg-1, P<0,0001), vitexina (0,25 mg.Kg-1, P<0,0001), isovitexina (0,25 mg.Kg-1, P<0,0001), 6-C-glicosideo-diosmetina (0,1 mg.Kg-1, P <0.0001) e fracao flavonoidica A e B (0,65 mg.Kg-1 e 1,0 mg.Kg-1 P<0,0001 respectivamente) aumentam a latencia de descida da plataforma em IA, indicando melhora na aquisicao do medo, sem impedir a aquisicao da extincao do medo avaliado em testes realizados 24h,48h,72h, 10 dias e 21 dias. Ainda, os dados mostram que o tratamento com as diferentes doses da FfB nao interfere na aquisicao do medo, avaliada na REC, entretanto, aumenta a recuperacao espontanea, avaliada 48 e 72 horas apos o teste (P<0,0001). Ainda, mostram pela primeira vez, que o efeito da FfB na recuperacao espontanea do medo condicionado e modulado pelo receptor 5HT1A. Este efeito e revertido pelo tratamento com (S)WAY100135+FfB (P<0,0001). Ainda, o tratamento com Ro25-6981 ou Diazepam prejudicou a aquisicao do medo condicionado. O mesmo nao foi observado para ratos tratados com Ro25-6981+FfB ou Pictrotoxina+FfB (P>0.05). A analise da expressao dos genes para subunidades especificas dos receptores em estudo, em amostras do hipocampo dorsal, realizadas pela tecnica de qPCR, mostrou aumento da expressao do Grin2a, Gabra5 e 5ht1a em grupos tratados com FfB (P<0,0001), e aumento a expressao de Erk1/2 (P<0.0001). Estes genes foram modulados pelos tratamentos com agonistas e antagonistas dos receptores em estudo, corroborando com os nossos achados. Quando submetidos a esquiva discriminada, animais tratados com isovitexina permaneceram mais tempo nos bracos abertos, indicando efeito ansiolitico. O Tratamento com a isovitexina e 6-C-glicosideo-diosmetina nao interferiu na memoria de curto e aumentou a retencao da memoria, avaliada neste teste (P<0,0001). Os resultados obtidos no estudo de docagem no sitio de ligacao dos benzodiazepinicos no receptor GABAA suportam os nossos achados para a atividade mnemonica dos compostos isolados. Em conjunto, os dados sao importantes, pois pela primeira vez na literatura foi realizada a identificacao dos metabolitos presentes na planta Erythrina e uma substancia nova foi identificada no genero. Este estudo apresenta novas evidencias para a participacao dos flavonoides, na memoria do medo condicionado, sugerindo que a FfB modula os diferentes sistemas de neurotransmissao, sendo as vias serotoninergica e glutamatergica um importante alvo de acao. Ainda, que a FfB apresenta um potencial terapeutico para o tratamento de deficit cognitivo
Keywords Animais
Memória
Erythrina
Flavonoides
Transmissão sináptica
Transdução de sinal
Ratos Wistar
Language Portuguese
Sponsor Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
Date 2014
Published in OLIVEIRA, Daniela Rodrigues de. Identificação dos metabólitos secundários da planta Erythrina falcata Bentham: Avaliação na modulação da memória do medo condicionado. 2014. 255f. Tese (Doutorado em Ciências) – Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo. São Paulo, 2014.
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 255 p.
Access rights Closed access
Type Thesis
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23047

Show full item record




File

Name: Tese-14254.pdf
Size: 5.890Mb
Format: PDF
Description:
Open file

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account