Short Form-36, escala de auto-estima de Rosemberg/UNIFESP-EPM e Self-Report Questionnaire-20 em pacientes com desvio nasal

Show simple item record

dc.contributor.advisor Hochman, Bernardo [UNIFESP]
dc.contributor.author Ramos, Sueli de Lima [UNIFESP]
dc.date.accessioned 2015-12-06T23:44:41Z
dc.date.available 2015-12-06T23:44:41Z
dc.date.issued 2006
dc.identifier.citation RAMOS, Sueli de Lima. Short Form-36, Escala de Auto-Estima de Rosenberg/UNIFESP-EPM e Self-Report Questionnaire-20, em pacientes com desvio nasal. 2006. 127 f. Dissertação (Mestrado) – Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo. São Paulo, 2006.
dc.identifier.uri http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/21452
dc.description.abstract Introdução: O desvio nasal é queixa comum nos serviços de Otorrinolaringologia e Cirurgia Plástica. Pode alterar a qualidade de vida e acarretar transtornos psíquicos. Na literatura não há estudos a respeito. Objetivo: Avaliar qualidade de vida, auto-estima e depressão em pacientes com desvio nasal. Métodos: Trata-se de estudo analítico e transversal. Foram selecionados 60 pacientes, divididos em grupo estudo, contendo 32 pacientes com desvio nasal e grupo controle, com 28 pacientes sem desvio nasal. Realizou-se o diagnóstico de desvio nasal por fotografia digital. Para avaliação da qualidade de vida utilizou-se os questionários The Medical Outcomes Study 36-item Short-Form Health Survey (SF-36), a Escala de Auto-estima de Rosenberg/UNIFESP- EPM e o Self - Report Questionnaire (SRQ-20). A análise estatística utilizou os testes de Mann- Whitney, Quiquadrado e t-student. Resultados: Na qualidade de vida, o grupo de estudo apresentou diferença com significância estatística nos domínios capacidade funcional e estado geral de saúde (p<0,05). Em relação à auto-estima, não houve diferença com significância estatística. A depressão esteve presente em 11 pacientes (18,3 por cento) do grupo de estudo e em 2 pacientes (3,3 por cento) do grupo controle, havendo diferença com significância estatística (p<0,05). Conclusões: Pacientes com desvio nasal apresentam pior qualidade de vida nos domínios capacidade funcional e estado geral de saúde. Em relação à auto-estima, não apresentam alteração, mas apresentam depressão. pt
dc.format.extent 105 p.
dc.language.iso por
dc.publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rights Acesso restrito
dc.subject Nariz pt
dc.subject Qualidade de vida pt
dc.subject Autoimagem pt
dc.subject Questionários pt
dc.subject Depressão pt
dc.title Short Form-36, escala de auto-estima de Rosemberg/UNIFESP-EPM e Self-Report Questionnaire-20 em pacientes com desvio nasal pt
dc.title.alternative Short Form-36, Rosemberg/UNIFESP-EPM Self-Steem Scale and Self-Report Questionnaire-20 in patients with nasal deviation en
dc.type Dissertação de mestrado
dc.contributor.institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.identifier.file Tese-10079.pdf
dc.description.source BV UNIFESP: Teses e dissertações
unifesp.campus São Paulo, Escola Paulista de Medicina (EPM) pt
unifesp.graduateProgram Cirurgia Translacional – São Paulo



File

Name: Tese-10079.pdf
Size: 3.603Mb
Format: PDF
Description:
Open file

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search


Browse

Statistics

My Account