Estudo da prevalência do papilomavírus humano no canal anal de mulheres com neoplasia intra-epitelial cervical de grau III

Show simple item record

dc.contributor.advisor Saad, Sarhan Sydney [UNIFESP]
dc.contributor.author Véo, Carlos Augusto Rodrigues [UNIFESP]
dc.date.accessioned 2015-12-06T23:44:32Z
dc.date.available 2015-12-06T23:44:32Z
dc.date.issued 2006
dc.identifier.citation São Paulo: [s.n.], 2006. 64 p.
dc.identifier.uri http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/21320
dc.description.abstract Objetivo: Avaliar a prevalência do HPV no canal anal das doentes com neoplasia intra¬-epitelial cervical de grau III. Métodos: Comparou-se dois grupos. No grupo I (estudo), avaliou-se 40 mulheres que submeteram-se a biópsia cervical com resultado histopatológico indicando NIC III/carcinoma in situo O grupo II (controle) foi formado por 40 mulheres com exames colposcópicos e colpocitológicos normais. As doentes do grupo I com neoplasia de alto grau pelo exame colpocitológico foram submetidas à coleta de material do colo do útero e do canal anal, utilizando coletores específicos para a conservação do material e pesquisa do DNA HPV pela técnica da Captura Híbrida II® (ch2). Na seqüência, colposcopia e biópsia cervical foram realizadas. Se NIC III/carcinoma in situ fosse confirmado, o DNA HPV era pesquisado no material coletado. No grupo II, o exame colpocitológico e colposcópico foi realizado e, se normais, procedeu-se similarmente ao grupo I, exceto pela não realização de biópsia. Resultados: No grupo I, 39 (97,5 por cento) mulheres foram positivas para o HPV no colo do útero e 14 (35 por cento) mulheres o foram no canal anal. No grupo II, apenas 4 (10 por cento) mulheres apresentaram teste de HPV positivo, tanto no colo do útero quanto no canal anal. O estudo da ocorrência de outro fator associado à presença do HPV no canal anal foi realizado nas doentes do grupo I. Os fatores que não se relacionaram com a presença do HPV no canal anal foram: tabagismo (p=1,00), intercurso anal (p=0,74), idade da coitarca (p=O,83), o número de parceiros sexuais (p=O,09) e a cor da pele (p=O,48). O estado civil (p=0,03) demonstrou ter correlação com o HPV no canal anal. Conclusões: A prevalência do HPV no canal anal das mulheres com neoplasia intra-¬epitelial cervical de grau III foi maior que aquela nas doentes sem esta condição, mostrando que aquele grupo tem probabilidade maior de ter o HPV no canal anal. pt
dc.format.extent 64 p.
dc.language.iso por
dc.publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rights Acesso restrito
dc.subject Papillomaviridae pt
dc.subject Prevalência pt
dc.subject Canal Anal pt
dc.subject Neoplasia Intraepitelial Cervical pt
dc.subject Papillomaviridae en
dc.subject Prevalence en
dc.subject Anal Canal en
dc.subject Cervical Intraepithelial Neoplasia en
dc.title Estudo da prevalência do papilomavírus humano no canal anal de mulheres com neoplasia intra-epitelial cervical de grau III pt
dc.title.alternative Study of prevalence of human papilomavirus in the canal of women with cervical intraepithelial neoplasia grade III en
dc.type Dissertação de mestrado
dc.identifier.file epm-20061129164114GARCIA.pdf
dc.description.source BV UNIFESP: Teses e dissertações
unifesp.campus São Paulo, Escola Paulista de Medicina (EPM) pt



File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search


Browse

Statistics

My Account