PEEP periódico na síndrome do desconforto respiratório agudo experimental provocada por administração de ácido oléico.

Show simple item record

dc.contributor.advisor Beppu, Osvaldo Shigueomi [UNIFESP]
dc.contributor.author Lanza, Fernanda de Cordoba [UNIFESP]
dc.date.accessioned 2015-12-06T23:04:40Z
dc.date.available 2015-12-06T23:04:40Z
dc.date.issued 2003
dc.identifier.citation São Paulo: [s.n.], 2003. 69 p.
dc.identifier.uri http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/19941
dc.description.abstract Introdução: Ventilacao mecanica com baixos volumes correntes, baixas pressoes inspiratorias e utilizacao de PEEP tem sido descrita como necessaria em pacientes com Sindrome do Desconforto Respiratorio Agudo para evitar o inicio ou o agravamento da lesao pulmonar induzida pela ventilacao mecanica e a hipoxemia. Entretanto a PEEP pode levar a alteracoes hemodinamicas, comprometendo ainda mais este quadro. Portanto a utilizacao de PEEP periodico (PEEP P), ou seja, elevados niveis de PEEP intercalados com baixos valores, em alguns ciclos respiratorios, poderia manter os beneficios da PEEP constante (PEEP C), evitando o comprometimento cardiovascular. Metodos: 12 caes com SDRA induzida por infusao de acido oleico foram estudados e randomizados em dois grupos. Grupo um: realizaram-se dois procedimentos: PEEP P5-10 consistiu na elevacao da PEEP de 5 para 10cmH20, e comparado posteriormente com PEEP C de 10cmH20; PEEP P518 elevacao da PEEP de 5 para 18cmH20, e comparada posteriormente PEEP C de 18cmH20; e grupo dois, onde foi realizada previamente manobra de recrutamento(MR) pulmonar (elevacao da pressao inspiratoria (PIP) ate 50cmH20), seguida da realizacao do mesmo procedimento do grupo PEEP P5-18. PEEP P foi definido como elevacao da PEEP para valores pre-determinados por apenas um ciclo respiratorio a cada vinte segundos. Conclusao: Concluiu-se que PEEP P pode manter a oxigenacao, porem a MR previa e necessaria para essa manutencao e para melhora da Pa02. Ha perda da oxigenacao ao realizar PEEP P com altos valores de PEEP isoladamente. Nao houve risco cardiovascular que comprometesse a utilizacao de PEEP P pt
dc.format.extent 69 p.
dc.language.iso por
dc.publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rights Acesso restrito
dc.subject Respiração com pressão positiva pt
dc.subject Síndrome do desconforto respiratório do recém-nascido pt
dc.subject Respiração artificial pt
dc.subject Positive-pressure respiration en
dc.subject Respiration, artificial en
dc.subject Respiratory distress syndrome, newborn en
dc.title PEEP periódico na síndrome do desconforto respiratório agudo experimental provocada por administração de ácido oléico. pt
dc.title.alternative Periodic PEEP in acuite respiratory distress syndrome by infusion of oleic acid en
dc.type Dissertação de mestrado
dc.identifier.file epm-11604.pdf
dc.description.source BV UNIFESP: Teses e dissertações
unifesp.campus São Paulo, Escola Paulista de Medicina (EPM) pt



File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search


Browse

Statistics

My Account