Resistência à tração dos componentes músculo-aponeuróticos na área doadora do retalho musculocutâneo transverso do reto do abdome

Resistência à tração dos componentes músculo-aponeuróticos na área doadora do retalho musculocutâneo transverso do reto do abdome

Alternative title Resistance to traction of the musculoaponeurotic components in the transverse rectus abdominis myocutaneous flap donor site
Author Vidal, Ronaldo Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Ferreira, Lydia Masako Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Cirurgia Translacional
Abstract Introduction: The defect on the abdominal wall in the transverse rectus abdominis myocutaneos flap -TRAM flap- donor site is extensive, complex and predisposes the emergence of hernia, bulging and abdominal weakness. The closure of the abdominal wall must be anatomic and functional, preferably with autologous tissues, resistance synthesis material and minimal tension suture. The selective musculoaponeurotic undermining of the abdominal provide a abdominal wall closure with autologous tissue and reduced tension. Despite many clinical studies, no experimental researches prove the real efficacy of selective musculoaponeurotic undermining in the TRAM flap donor site. Objective: The aim of this study is to evaluate the resistance to medial traction of the musculoaponeurotic components in the bipedicled TRAM flap donor site. Methods: In the period of May of 2006 until May of 2008, 20 patients, with ages from 29 to 58 years old, submitted to mammary reconstruction with bipedicled TRAM flap were studied. The resistance to medial traction of the musculoaponeurotic components in the bipedicled TRAM flap donor site was measured with a dynamometer that was fixed in the lateral edge of the defect, 3 cm below the umbilicus. The traction coefficients obtained were compared in three situation: Initial Stage - with no incision or additional underminig in the flap donor site; Stage 1 - incision above the lateral edge of the rectus sheath; Stage 2 - undermining of the external oblique muscle. To the statistical analyses it was used the Wilcoxon and the t test to paired data in the comparison of the right and left traction coefficients in Initial Stage, Stage 1 and Stage 2. The Friedman test and the post hoc of Dunn test was used to compare traction coefficients in initial Stage, stage 1 and Stage 2, in the right and left sides. Results: There was a significant reduction of traction resistance after each stage of the dissection. Conclusion: The incision on the internal lateral edge of the rectus sheath and the external oblique undermining reduce the medial traction resistance of the musculoaponeurotic components in the TRAM flap donor site.

Introdução: O defeito na parede abdominal na área doadora do retalho musculocutâneo transverso do reto do abdome – retalho TRAM - é extenso, complexo e predispõe ao surgimento de hérnia, abaulamento e fraqueza abdominal. A reconstrução da parede abdominal deve ser anatômica e funcional, preferencialmente com tecidos autólogos, materiais de síntese resistentes e mínima tensão na sutura. As técnicas de descolamento músculo-aponeurótico seletivo da parede abdominal permitem uma reconstrução com tecido autólogo e tensão reduzida. Apesar dos relatos clínicos e avaliações em cadáveres, não foram encontrados estudos com a finalidade de comprovar, de maneira objetiva, a eficácia das manobras de descolamento músculo-aponeurótico seletivo na área doadora do retalho TRAM. Objetivo: Avaliar a resistência à tração dos componentes músculo-aponeuróticos na área doadora do retalho TRAM bipediculado. Métodos: No período de Maio de 2006 a Maio de 2008, foram estudadas 20 pacientes, com idade entre 29 e 58 anos, submetidas a reconstrução mamária com retalho TRAM bipediculado. A resistência à tração medial dos componentes músculo-aponeuróticos na área doadora do retalho TRAM foi medida, bilateralmente, com um dinamômetro analógico que foi fixado à margem lateral da lâmina anterior da bainha do músculo reto do abdome 3 cm inferior ao umbigo. Os coeficientes de tração foram comparados em três fases: Fase inicial sem qualquer incisão ou descolamento adicional na área doadora do retalho; Fase 1 incisão sobre a margem lateral da bainha do reto; Fase 2 descolamento do músculo oblíquo externo até a linha axilar anterior. Para a análise estatística foram utilizados os testes de Wilcoxon e o teste de t para dados emparelhados na comparação dos coeficientes de tração direito e esquerdo nas Fases inicial, 1 e 2. O teste de Friedman e teste post hoc de Dunn foram utilizados para comparar os coeficientes de tração das Fases inicial, 1, 2 no lado direito e no esquerdo. Resultados: Houve redução estatisticamente significante da resistência à tração após cada fase do descolamento seletivo. Conclusão: A resistência à tração medial dos componentes músculo-aponeuróticos na área doadora do retalho musculocutâneo transverso do reto do abdome diminuiu, após a incisão na margem lateral interna da bainha do músculo reto do abdome e após o descolamento do músculo oblíquo externo.
Keywords Retalhos cirúrgicos
Reto do abdome
Parede abdominal
Surgical flaps
Rectus abdominis
Abdominal wall
Language Portuguese
Date 2010-11-24
Published in VIDAL, Ronaldo. Resistência à tração dos componentes músculo-aponeuróticos na área doadora do retalho musculocutâneo transverso do reto do abdome. 2010. 139 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2010.
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 139 f.
Access rights Open access Open Access
Type Dissertation
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/10044

Show full item record




File

Name: Publico-411a.pdf
Size: 2.024Mb
Format: PDF
Description:
Open file
Name: Publico-411b.pdf
Size: 1.240Mb
Format: PDF
Description:
Open file

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account